Empresa que fornece pesquisa de ancestrais por DNA libera banco de dados à polícia federal americana

A empresa americana FamilyTreeDNA admitiu que, em fevereiro, sem informar seus clientes, abriu o perfil genético dos seus usuários ao FBI

O Fato – A empresa  FamilyTreeDNA de San Diego, nos EUA, que foi criticada por liberar o banco de dados com um milhão de registros, se defendeu fazendo um comercial de TV. Nele aparece o pai de uma menina desaparecida,  apelando que os clientes levantem o sigilo dos seus dados para ajudar a polícia a encontrar os suspeitos dos crimes sem solução.

A Notícia – Em busca da ancestralidade muitos jovens estão aderindo aos serviços desses  sites que enviam KIT de coleta de saliva ao redor do mundo. Juntas as empresas já ultrapassaram 100 milhões de usuários.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Porque isso é importante – Não é a primeira vez que o sigilo de DNA dos usuários é invadido. Em 2017, 96 milhões de  registros da Myheritage foram violados. Não se tem notícia se foram usados com má intenção. O fato é que cada vez mais os governos dos países pressionam para ter o banco de dados com o DNA de todos os cidadãos. É o caso de Dubai que busca mapear 3 milhões de DNAs.  O uso dos serviços de ancestralidade também provocou o aumento de casos de filho e pai surpreendidos por não terem vínculo biológico entre si.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

12 − 4 =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend