Rigor da Lei ameaça WhatsApp na Índia

Compreender os problemas do WhatsApp na Índia é a chave  para entender porque tal lei entrou subitamente em discussão

O Fato – Governo da Índia discute lei que, se aprovada, acaba com o sigilo de mensagens eletrônicas, restringe a liberdade de expressão, elimina a criptografia e obriga as mídias sociais, especialmente, o WhatsApp, o principal mensageiro do país, a ser o responsável por “filtrar” as mensagens boas e denunciar o conteúdo “grosseiramente prejudicial”.   

A Notícia –  A Índia é o país com o maior número de usuários do WhatsApp: 200 milhões. Também é a nação que enfrenta as principais consequências das Fake News, sendo palco de linchamentos provocados por boatos. Como os incidentes ocorridos em 2017 que levaram 25 pessoas inocentes à morte.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Porque isso importa – Para as plataformas sociais seria operacionalmente inviável retirar a criptografia ponta a ponta, que garante o sigilo das mensagens, apenas para atender a Índia. Além disso, as empresas teriam que fazer a “censura” e entregar os diálogos solicitados pelo governo. Por outro lado, defensores do estado democrático de direito estão temerosos sobre os riscos de restrição à liberdade de expressão contidos na lei em discussão. E, por fim, seria mais um fato a servir de exemplo para os governos que querem controlar as livres manifestações na internet.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

um × quatro =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend