Garoto se torna o mais novo da história a produzir fusão nuclear dentro de casa

Consórcio que reúne construtores amadores de reatores nucleares reconheceu o feito que foi realizado há pouco mais de um ano.  

O Fato –   De acordo com o jornal The Gardian, o Open Source Fusor Research Consortium inspecionou o reator construído por Jackson Oswalt na sala de jogos de sua casa em Memphis, no Tennessee, e concluiu que existiu ali uma fusão nuclear.  O reconhecimento deu a Oswalt o título do mais novo “fusionista nuclear” da história, com apenas 12 anos de idade, no episódio.

A Notícia – O adolescente empreendedor disse que transformou a sala de jogos em um laboratório nuclear com US$ 10 mil em equipamentos que consomem  50 mil volts de eletricidade. O suficiente para aquecer o gás deutério e fundir os núcleos para liberar energia. Outros entusiastas já conseguiram promover a fusão nuclear em pequena escala, mas ninguém no mundo ainda foi capaz de construir um reator de fusão nuclear que gere mais energia do que a necessária para ligar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Porque isso importa –  A máquina de Oswalt  gera plasma no qual ocorre a fusão nuclear. É diferente das reação  produzida pela divisão dos átomos que é conhecida por fissão nuclear . Esta requer substâncias muito pesadas, perigosas e  controladas, como o urânio. Já a fusão envolve elementos ultraleves do hidrogênio, como o deutério, que são mais fáceis de adquirir. Os reatores amadores produzem fusão em escala muito pequena para ser perigosa ou para se transformar em bombas. Ainda assim, o site especializado Fusor.net inclui advertências de que reações de fusão impropriamente protegidas podem ser ” mortais “.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend