Arkana é nome do SUV da Renault para brigar com HR-V e Renegade

SUV com linhas esportivas estreia como conceito no Salão de Moscou e será vendido globalmente, criando segmento inédito

A Renault enfim revelou o nome do inédito crossover compacto que será apresentado ainda como conceito na abertura do Salão de Moscou, na Rússia, no dia 29 de agosto. O utilitário se chamará “Arkana”, nome que deriva da palavra “arcanum”, que significa “segredo” em latim. Além de revelar o nome do futuro SUV, a marca francesa afirma que o veículo será global. A informação vai de encontro ao que havíamos publicado anteriormente, de que a Renault planeja lançar um novo crossover cupê no Brasil em 2020.

O Arkana chegará às ruas da Rússia em 2019, mas no Brasil a estreia é esperada para 2020. Isso porque a marca francesa terá agenda cheia no ano que vem, quando serão lançados o Sandero e o Logan reestilizados, além da nova geração do Duster, já testada por Autoesporte. Todos são feitos sobre a conhecida plataforma B0, que deixará de ser utilizada nos próximos modelos compactos da Renault, incluindo as novas gerações do hatch e sedã, também previstas para 2020. Mas, de volta ao inédito crossover, a montadora já havia revelado este teaser em junho para antecipar algumas linhas do carro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Como mostram as imagens, o primeiro crossover cupê terá a dianteira com o estilo atual da gama europeia da marca, em que os faróis trazem contornos de led que descem pelo para-choque. O capô alongado combina com a silhueta de cupê, que deixa a traseira curta e empinada. Atrás, as lanternas de led são bem horizontais e possuem efeito tridimensional.

Sobre o projeto, ainda pairam algumas dúvidas. Espera-se que o Arkana use a plataforma modular CMF-B, maior do que a CMF-A aplicada ao subcompacto Kwid. Mesmo no Brasil a Renault tende a adotar a nova arquitetura. Já a motorização tende a seguir a gama da próxima geração do Clio, que também nascerá da mesma base. No exterior, a marca oferece os motores a gasolina da família TCe, com três cilindros, turbo e injeção direta. Já no Brasil há grandes chances de o modelo estrear o motor 1.3 turbo já convertido a flex. Este seria o sucessor do veterano 2.0 aspirado que equipa Captur, Duster e Oroch.

Em estilo, o Arkana lembra um pouco o Mercedes-Benz GLC Coupé, mas deverá custar uma fração do preço do SUV alemão. O objetivo não é concorrer com SUVs tradicionais, mas inaugurar um novo segmento no mercado. Mesmo assim, o modelo terá de enfrentar os atuais best-sellers da faixa dos R$ 100 mil, como Honda HR-V, os Jeeps Compass e Renegade e o Volkswagen T-Cross, que estreia no primeiro semestre de 2019. Ainda não foram revelados muitos detalhes do crossover, mas a apresentação da próxima semana em Moscou certamente trará novidades para a futura versão nacional do SUV cupê. Aguardemos.

Veja imagens do Arkana circulando por Moscou

BDF na Rede

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend