Louis Vuitton mostra mistura de cores e inspiração pop em nova coleção

O desfile desconcertante da Louis Vuitton que fechou nesta terça-feira a semana de prêt-à-porter feminino 2019-2020 foi realizado no Museu do Louvre, em meio a uma decoração que recriava a arquitetura de outro museu parisiense, o Centro Pompidou

O objetivo do estilista da marca de luxo francesa, Nicolas Ghesquière, era “criar o choque entre o antes e o agora”, segundo a nota de apresentação. Para isso, os convidados encontraram-se, repentinamente, dentro da arquitetura revolucionária do museu de arte contemporânea situado a pouco mais de 1 km dali.

As atrizes Emma Stone, Jennifer Connolly e Léa Seydoux, bem como a top model Karlie Kloss, estavam na primeira fila.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


A coleção mistura, de forma ousada, quadrados, listras, estampas florais e de animais, e cores, o que a crítica de moda do “New York Times” Vanessa Friedman chamou de “purê de mau gosto”.

Mas para Nicolas Ghesquière, a ideia era representar o estilo de vestimenta do bairro que cerca o Centro Pompidou, tomado tanto pelo chique parisiense quanto pelo “streetwear” eclético.

“Gosto desta impressão de caldeirão de vestimentas. Eu a levo hoje para a Louis Vuitton”, disse o estilista.

As modelos calçavam botinhas. Ombreiras, saias curtas e silhuetas marcadas com cintos de fivela quadrada também desfilaram pela passarela. Na cabeça, gorros de couro lembravam toucas de natação e davam um toque futurista ao conjunto.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

20 − 1 =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend