Fashion Week de Londres propõe moda masculina jovem e provocadora

Das estampas de Pokémon à camuflagem passando por cortes superamplos, a Fashion Week de Londres, que nesta segunda-feira (7) concluiu três dias de desfiles dedicados às coleções masculinas de outono-inverno 2019-2020, apresentou propostas jovens e provocadoras.

– Jovens talentos –

Desde que os grandes nomes da moda britânica, liderados pela Burberry, abandonaram a Fashion Week masculina para apresentar coleções mistas na Fashion Week feminina, esta se tornou um fórum para os jovens criadores, como a estilista de origem nigeriana Mowalola Ogunlesi.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Formada em 2017 na prestigiosa escola de moda Central Saint Martins, Ogunlesi, que criou o figurino para um clipe do rapper Skepta em 2018, é uma das estrelas em ascensão na cena londrina.

Em sua passarela exibiu um vestuário sexy e inventivo que celebra a cultura africana, com estampas animais e calças justas de cintura baixa.

– Cáqui, azul ou cinza –

O cáqui será a cor do próximo inverno. Pelo menos para Christopher Raeburn, estrela britânica da moda ecológica, que cria com essa cor calças de sarja e sofisticadas parcas usadas com bonés militares.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

O verde é mais oliva no caso de Hussein Chalayan, cujo guarda-roupa minimalista de geometria variável propõe calças com partes removíveis para se adaptar às mudanças do tempo.

O cinza também predomina na coleção deste estilista turco-britânico, que o combina audaciosamente com estampas camufladas na cor amarelo fluorescente.

Quem também jogou com os contrastes foi a estilista danesa Astrid Andersen, que tempera o marrom de outono com um azul vibrante.

– Mecânica de fluidos –

Flexibilidade e cortes superamplos. O jovem estilista britânico Craig Green considera que os homens devem se mover com toda a liberdade, e para isso cria impermeáveis leves e confortáveis com capuzes sobredimensionados que lembram as caudas dos vestidos de noiva.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Em um estilo mais sério, seu compatriota Edward Crutchley apresentou uma coleção de cortes muito fluidos e inspiração japonesa, com longas jaquetas quimono.

A marca unissex “Art School” voltou a surpreender o público londrino fazendo os homens desfilarem em vestidos e minissaias em sua primeira coleção apresentada de forma solitária na Fashion Week britânica.

Stefan Cooke propôs fornecer bolsas de mão para os homens, pretas ou transparentes, e finas guirlandas enroladas no tronco.

– Pokémon e filmes de terror –

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Conhecido por seu estilo despreocupado, o britânico Bobby Abley encontrou a inspiração no universo do Pokémon. Pikachu, Charmander e Squirtle, três criaturas da famosa franquia japonesa, decoram seus casacos de moletom e as calças esportivas que são usadas com sapatos Dr. Martens e chapéus Stetson.

Mais obscuro, o chinês Xander Zhou explorou seus próprios “medos”, com intrigantes trajes de peles falsas estilo yeti e máscaras de lobisomem.

Igualmente inquietante, o búlgaro Kiko Kostadinov se inspirou no filme de terror japonês “Ring” (1998): como o fantasma que habita o longa-metragem de Hideo Nakata, seus manequins desfilaram com o rosto coberto por longos cabelos pretos.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

10 + 6 =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend