Leitura de março – Re+Começar de Jander Gomez

A leitura de março nos brinda com uma narrativa que aposta na afetividade, ruptura do esteriótipo homossexual e na importância de entendermos quando um ciclo se fecha para se iniciar ou recomeçar outro.

A historia é centrada na vida de Roger, um jovem homossexual que acaba de ter um grande baque em sua vida, a perda do seu companheiro, Renan. Após este conflito e diálogo com a morte, Roger resolve passar um tempo em sua cidade natal, Campo Grande/MS. Na terra onde o viu nascer Roger vê-se no conflito de se deixar envolver em um novo relacionamento com Andrey. Toda narrativa é construída em cima de uma fala de Renan a beira da morte “não me deixe amor” o que faz o elo de ligação do passado com o presente e que garante o drama e verossimilhança.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Não sou homossexual, não conheço muito sobre o universo homossexual, porém isso em nenhum momento foi impedimento para que eu entendesse a mensagem do livro. O livro trata de amor, perda, reencontro e coragem para seguir a vida sem esquecer do que já foi vivido. Estes são assuntos universais. Aos que possam ter algum tipo de preconceito por não ter paciência para uma história de amor entre dois homens, não se preocupe, esta não é uma história rasa ou melosa.

Começamos com um dos maiores tabus, pelo menos dentro da minha ótica, o de um homossexual que possui todos três jeitos de um homem masculo. O autor conseguiu de uma forma sutil acrescentar uma verdade que poucos compreendem: ser homossexual não é uma característica física ou de aparências comportamentais.

O que me deixou um pouco desapontado com a leitura, foi com a ação lenta de encerramento da narrativa. Ao final da história foi me dando a impressão de que ou Jander Gomez não queria abandonar Roger, ou Roger não queria abandonar Jander Gomez. Para leitores que gostam de despedidas os momentos finais do livro são um prato cheio, para leitores como eu que gostam de coisas mais praticas, o final pode dar uma cansada básica.

O primeiro livro que li de Jander Gomez foi o seu mais recente, Ponto Cego, o livro da nossa leitura de março, Re+começar é de 2015. Nesta situação não posso deixar de fazer uma breve comparação, é nítido o ganho de precisão na capacidade do riscado de Jander Gomez entre uma obra e outra.

Para finalizar deixo aqui uma dúvida para o autor e para os leitores uma pulga atrás de suas orelhas. Seria o “Re” do título uma alusão ao personagem Renan?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 
Leitura de Abril

Mulher com Brânquias de Patrícia Baikal

Rita, professora universitária, começa a ter visões de uma realidade paralela, como se estivesse o tempo todo mergulhada num aquário. Em casa, no trabalho ou na rua, ela se vê rodeada por seres aquáticos e especialmente pelo “grande peixe”, uma criatura fantasmagórica que a persegue, mas que ninguém mais enxerga. Como se não bastasse, sua pele é tomada por escamas aos poucos, de forma dolorida e fantástica. Brânquias surgem em seu corpo, e isso pode significar o início ou o fim de uma jornada.

Paulo Souza

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

BDF na Rede

         

Sobre o Colunista

Paulo Souza, 28 anos, produtor cultural, editor e escritor. Possui publicado o livro ‘Ponto para ler contos’ (Kindle, 2016) e participou da ‘Antologia Sombria’ (Empíreo, 2017) e vários contos disponíveis no blog Ponto Para Ler. É criador e editor chefe do Ponto Para Ler e seu respectivo canal no YouTube em parceria com a Animars Produções.
Nasceu e vive em Brasília, cidade que ama.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outubro, 2018

Filtrar eventos

19out(out 19)19:0020(out 20)12:00Curso de Assessoria de Comunicação

19out23:0005:00Thalis & Welinton e Henrique & RuanShed Wetern Bar

19out(out 19)23:0020(out 20)05:00Baile da Pink com MC WM

20out13:0021:00Feira Festival do PastelParque da Cidade

20out23:0005:00SevennPink Elephant

21out13:0021:00Feira Festival do PastelParque da Cidade

PUBLICIDADE
X

Send this to a friend