Siga o Jornal de Brasília

Literarte

Mãe

Publicado

em

Texto de autoria de Elias Daher, colunista da coluna LiterArte de setembro de 2016 a junho de 2017

Mário Quintana

Mãe… São três letras apenas

as desse nome bendito

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

também o Céu tem três letras

e nelas cabe o infinito

para louvar nossa mãe

todo o bem que se disse

nunca há de ser tão grande

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

como o bem que ela nos quer

palavra tão pequenina

bem sabem os lábios meus

que és do tamanho do Céu

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

e apenas menor que Deus


Comentários

Mário Quintana ficou conhecido pela doçura de seus versos. Neste, o autor compara a infinitude do amor de mãe com a infinitude do céu, duas palavras pequenas, com o mesmo número de letras, mas que representam o infinito.

Há ainda uma referência aos dez mandamentos: por maior que seja um amor, maior tem que ser o amor a Deus.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Continue lendo
Publicidade
1 Comentário

1 Comentário

  1. Suzy

    22/11/2016 at 11:39

    Ler essa coluna é, sem dúvida, um bálsamo para a alma! Parabéns, meu amigo Elias Daher.

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta