8ª edição do Festival Panelas da Casa traz Brasilidade como temática central dos menus

8ª edição do Festival Panelas da Casa traz Brasilidade como temática central dos menus

O amor pelo Brasil em alta gastronomia

Mas o que é Brasilidade? Segundo vários dicionários da língua portuguesa, brasilidade significa característica ou particularidade do que ou de quem é brasileiro; natureza do que ou daquilo que é brasileiro; sentimento de simpatia e amor pelo Brasil. E é esse amor pelo Brasil e pela sua riqueza gastronômica, que inspira a 8ª edição do festival Panelas da Casa.

O evento, que acontece de 07 de fevereiro a 03 de março em 11 restaurantes da capital federal, tem uma estreia de peso nesse elenco de casas estreladas, o chef Marcelo Petrarca. A escalação completa conta com: Belini Pães & Gastronomia, Bhumi – Cozinha Orgânica e Saudável, Cantucci Bistrô, Carpe Diem, C’est la Vie – Bistrô & Creperia, Café Savana, EL Paso, Genghis Kahn, Nossa Cozinha Bistrô, Reverso e Veloce Massas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


“O Brasil é um caldeirão de sabores muito particulares, em cada região existe um ingrediente, um modo de preparo que é uma característica única, o que torna a gastronomia do país riquíssima, podendo ser trabalhada de formas diferentes. O desafio foi exatamente esse, fazer com que cada chefe trouxesse para o seu menu ingredientes ou modos de preparos tipicamente brasileiros. O mais bacana é que cada casa conseguiu estabelecer dentro da sua especialidade um toque dessa brasilidade. Por exemplo, no meu caso o ceviche, um prato genuinamente peruano, ganha o toque da siriguela”, explica o chef da rede El Paso, David Lechtig.

Como missão dada é missão cumprida, cada um pegou o conceito e começaram a testar, criar e o resultado foi incrível com pratos exclusivos para o evento. Para se ter ideia tem rabada, carne seca, carne de sol, jabuticaba, seriguela, castanha, queijo coalho, mandioca e muito mais.

É claro que não poderia faltar as deliciosas Cervejas Colombinas a preços bem especiais. Além das Colombinas Larger, Weiss e IPA (R$ 19,90 cada), tem lançamento exclusivo: a Colombina Pilsen (R$ 12,90 a unidade). Um chopp artesanal, puro malte, leve e refrescante com adição de lúpulo Tcheco Saaz, em técnica de late hopping, que traz notas herbais e florais ao aroma. Uma bebida equilibrada.

Não dá para resistir a essa alquimia!

Como tudo começou?

O Panelas da Casa é um festival que nasceu da confraria de amigos. Criada pelo empresário Andrei Prates e pelos chefs Mateus Takano e Alexandre Albanese, o grupo se reúne todos os meses para trocar ideias, experiências e, é claro, um bom bate-papo. Dos encontros surgiu uma vontade comum que foi movimentar a gastronomia de Brasília e levar ao público da cidade algo diferente, e assim mostrar que a capital federal é um grande polo de comida deliciosa de alta qualidade e feita por pessoas que são movidas pela paixão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

Cada festival se tornou um momento de união entre chefs, cozinheiros e restaurateurs, que colocam em prática toda a sua criatividade na elaboração de pratos saborosos com qualidade gourmet, utilizando ingredientes de produtores locais. Propiciando aos amantes da gastronomia uma experiência prazerosa, dentro de uma faixa de preço acessível.

Confira os menus completos

Belini Pães & Gastronomia – 113 Sul

Inspiração: o feijão, a rabada e o pudim estão presentes em toda boa mesa brasileira, sempre entregando muito sabor e memória afetiva. O objetivo é ativar essas memórias afetivas de cada um e proporcionar uma experiência cheia de sabor e nostalgia!

Almoço e jantar

Entrada: caldinho de feijão com carne seca desfiada acompanhada de cesta de pães especiais da casa;
Prato Principal: Riso di famiglia: Risotto di ragu di coda (rabada);
Sobremesa: Pudim de leite: receita familiar da casa!

Festival Panelas da Casa - Menu completo - Belini Pães & Gastronomia. Foto: Rômulo Juracy
Festival Panelas da Casa – Menu completo – Belini Pães & Gastronomia. Foto: Rômulo Juracy
Bhumi Cozinha Orgânica e Saudável – 113 Sul

Inspiração: a cozinha do Bhumi sempre foi baseada na sazonalidade e frescor dos ingredientes. Trabalhamos com produtores parceiros locais que nos fornecem produtos diariamente, preservando assim dois fundamentos da casa: sustentabilidade e sabor. Optamos por vegetais e legumes que são amplamente usados na mesa brasileira e nas castanhas, base da entrada e da sobremesa, que são superalimentos usados no Brasil de Norte ao Sul do país.

Almoço e jantar

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Entrada: Cestinha de crostini (sem glúten) com molhos pesto e de castanhas.
Prato Principal: Caneloni Low Carb: Caneloni de berinjela e abobrinha: recheados com espinafre e nozes ao molho rústico de tomates frescos; acompanha nosso “risotto” de brócolis e sementes (sem arroz) – Low Carb, vegano e sem glúten!
Sobremesa: Trufa viva de cacau e castanhas. Vegano e sem glúten!

Festival Panelas da Casa - Prato Principal - Bhumi. Foto: Rômulo Juracy
Festival Panelas da Casa – Prato Principal – Bhumi. Foto: Rômulo Juracy
Café Savana – 116 Norte

Inspiração: os ingredientes escolhidos da gastronomia brasileira remetem as raízes do país, onde o queijo coalho do Nordeste se mistura com o mel da cana de Minas Gerais trazendo sabores e texturas bem agradáveis ao paladar. O prato é um resumo da mistura étnica de Brasília.

Almoço e jantar

Entrada: salada tropical com castanhas do Pará (folhas, chester, abacaxi, maçã, aipo e castanha);
Prato principal: Filé dos Sertões: filé mignon com lâminas de queijo coalho ao molho de melado de cana / acompanhado por quibebe de abóbora e ervilhas frescas;
Sobremesa: cheesecake com geleia de laranja e calda de hibiscos.

Festival Panelas da Casa - Sobremesa - Café Savana. Foto: Rômulo Juracy
Festival Panelas da Casa – Sobremesa – Café Savana. Foto: Rômulo Juracy
Cantucci Bistrô – 403 Norte

Inspiração: o menu começa com uma rabada com polenta e agrião, misturando um preparo dos sertões do Brasil com a tradicional polenta italiana. O prato principal é uma releitura do Nordeste Brasileiro, com a tradicional carne de sol com mandioca virando um angus de sol com um aligot de mandioca. O aligot é um prato tradicional francês que consiste num purê extremamente caprichado no queijo. A sobremesa remete a uma fruta muito tradicional e querida dos brasileiros: a jabuticaba.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Almoço e Jantar

Entrada: Ragú e Polenta: polenta grelhada coberta de ragú de rabada com folha de Agrião
Prato Principal: Angus Ruvido: angus de sol com aligot de mandioca e queijo coalho, tomates salteados, pimenta biquinho e manteiga de garrafa
Sobremesa: Crema di Jabuticaba: creme de tapioca com calda de jabuticada ao vinho tinto.

Festival Panelas da Casa - Entrada - Cantucci Bistrô. Foto: Rômulo Juracy
Festival Panelas da Casa – Entrada – Cantucci Bistrô. Foto: Rômulo Juracy
Carpe Diem – 104 Sul, Brasília Shopping, Terraço Shopping e CasaPark

Inspiração: para o chef Fernando La Rocque as referências da sua história foram fundamentais para elaborar os pratos baseados na cultura brasileira. Ele, que nasceu no Maranhão, traz consigo o contato com as culturas amazônica e nordestina. Para a entrada traz ingredientes muito utilizados na gastronomia nordestina, como a carne de sol, castanha de caju e o melado de cana de açúcar. Já para o prato principal, o chef aposta na releitura das moquecas de banana da terra, utilizando o molho de moqueca combi nado com um purê cremoso de banana da terra e uma espetada de camarões grelhados em manteiga de cheiro verde. E para sobremesa uma combinação amada pelos brasileiros goiabada com queijo, transformada em um sorvete de queijo com calda de goiabada, com uma praliné de açúcar queimado polvilhada.

Almoço e jantar

Entrada: tornedor de carne de sol de filé, crocante de castanha de caju, molho de pinga e mel de engenho e crocante de bacon
Prato principal: espetada de camarão com purê de banana da terra e molho de moqueca
Sobremesa: sorvete de queijo com calda de goiabada e praliné.

Festival Panelas da Casa - Menu Completo - Carpe Diem. Foto: Rômulo Juracy
Festival Panelas da Casa – Menu Completo – Carpe Diem. Foto: Rômulo Juracy
C’est La Vie – 408 sul

Inspiração: De uma origem mineira veio o C’est la Vie, e não poderia ser diferente com relação a nossa homenagem ao Brasil. Como tudo de bom na vida, começamos petiscando um pastelzin, em seguida nosso prato traz uma costelinha empanada com um toque de pimenta e purê de batata baroa. Para finalizar esse menu especial, trouxemos o mais famoso dos doces brasileiros, o brigadeiro na versão com chocolate branco em uma roupagem bem francesa. Na criação, utilizamos o profiterole e para marcar ainda mais nossa bras ilidade criamos uma deliciosa calda de maracujá.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Jantar

Entrada: Pastelzin: Porção de mini pastéis, com sabores, pupunha, queijo da canastra e banana da terra
Principal: Costelinha crocante: Costelinha suína empanada em farinha panko, acompanhada de purê de mandioquinha e fios de geleia de pimenta.
Sobremesa: Profiterole mara: Carolina recheada com sorvete de brigadeiro branco, calda de maracujá e uma bolinha de chantili.

Festival Panelas da Casa - Entrada - C'est La Vie. Foto: Rômulo Juracy
Festival Panelas da Casa – Entrada – C’est La Vie. Foto: Rômulo Juracy
El Paso – 110 Norte, 404 Sul e Terraço Shopping

Inspiração: o chef David Lechtig sempre gostou de misturar os sabores latinos! Nesta oportunidade, além da gastronomia hispano-latina, ele caprichou para homenagear o país que o acolheu há mais de 30 anos e em especial a sua querida Brasília! O chef conta que preferiu usar insumos do cerrado e muito populares da região, pois apesar de conviver com os ingredientes diariamente, confessa que ainda não tinha dado a eles a importância devida. A Pimenta de Macaco é um achado especial, ela, além de arder, faz a língua dormir &quot ;de leve” dando uma agradável sensação ao ceviche. Como uma das premissas do festival é ajudar os produtores locais, David não abriu mão da Tilápia de Granja do Cerrado, fresca de carne firme e muito saborosa.

Almoço e Jantar

Entrada: Ceviche Candango: ceviche peruano de tilápia do cerrado, acrescido de siriguela e pimenta de macaco.
Prato Principal: Mignon México-peruano-brasileiro: filé mignon flambado no wok ao estilo peruano, com cebola roxa e tomate, molho de chipotle (pimenta mexicana defumada) e manga, numa cama de mandioca crocante e queijo coalho.
Sobremesa: Tres Leches do Chef: bolo de pão de ló embevecido com calda de creme, baunilha e licor de tequila, coberto com suspiro de limeña e raspas de buriti do cerrado.

Festival Panelas da Casa - Menu Completo - El Paso. Foto: Rômulo Juracy
Festival Panelas da Casa – Menu Completo – El Paso. Foto: Rômulo Juracy
Genghis Khan – 214 Norte

Inspiração: para entrada, o chef Mateus Takano escolheu um clássico do centro-oeste, que muitas vezes passa desapercebido pelos brasilienses, o delicioso arroz Maria Isabel. No prato principal, ele serve um dos grandes ícones modernos da casa, que fica ainda mais surpreendente com a famosa pururuca brasileira. Para a sobremesa, Takano escolheu a cartola, um clássico do Nordeste que merece seu devido respeito, além de ser uma de suas sobremesas favoritas dele.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

Jantar

Entrada: Isabel-san: arroz maria isabel com furikaki
Prato Principal: Kakuni à Pururuca: tradicional barriga de porco japonesa com a pururuca brasileira, servida com tutu de feijão ao gergelim.
Sobremesa: Cartola na Brasa: banana na brasa com açúcar e canela, servida com queijo de manteiga e ganache ao gengibre.

Festival Panelas da Casa - Menu Completo - Genghis Khan. Foto: Rômulo Juracy
Festival Panelas da Casa – Menu Completo – Genghis Khan. Foto: Rômulo Juracy
Nossa Cozinha Bistrô – 402 Norte

Inspiração: usamos bases tradicionais de receitas trazidas de outros países com o uso de vários ingredientes nacionais. Esse cardápio foi elaborado dessa forma para mostrar que a maioria dos ingredientes encontrados em nosso país têm personalidade forte, mas se fundem de maneira ímpar a preparos clássicos europeus, asiáticos e Árabes. As carolinas são de origem francesa e vão se unir ao provolone defumado e a linguiça flambada na cachaça. A copa lombo será recheada com camarão, empanada com farinha de origem asiática e será servido com ingredientes tipicamente brasileiros. O malabi é um manjar de leite que em nossa versão será servido com uma compota de goiaba e crocante de gergelim

Almoço e Jantar

Entrada: Carolina da Nossa Terra: carolinas de creme de provolone defumado e linguiça flambada na cachaça
Prato principal: Copa Lombo do Festival: copa lombo empanada com panko, recheada com camarão, molho de castanha, dendê e camarão seco, farofa de bacon e arroz cremoso de coco.
Sobremesa: Manjar dos Deuses Mineiros: malabi com compota de goiaba e crocante de gergelim.

Festival Panelas da Casa - Menu Completo - Nossa Cozinha. Foto: Rômulo Juracy
Festival Panelas da Casa – Menu Completo – Nossa Cozinha. Foto: Rômulo Juracy
Reverso – Rua SGCV Sul, Lote 15, Hotel Blue Tree Premium Jade, ao lado do Casa Park

Inspiração: a rapadura inspirou o Chef Marcelo Petrarca, por ele, em sua infância, ter tido uma influência muito grande de muitas pessoas do Nordeste. A escolha também tem uma ligação emocional com as lembranças desse convívio, explica ele, pois muitas vezes, a rapadura era uma das poucas coisas que essas pessoas tinham para comer em casa. E hoje, quando essas mesmas pessoas comem a iguaria num contexto diferente, elas se emocionam.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Almoço e Jantar

Entrada: polenta de milho de pipoca com fondue de blue cheese e melaço de rapadura
Prato Principal: entrecôte ao molho de tomilho com arroz biro biro com batata palha caseira
Sobremesa: churros de banana com doce de leite caseiro.

Festival Panelas da Casa - Menu Completo - Reverso. Foto: Rômulo Juracy
Festival Panelas da Casa – Menu Completo – Reverso. Foto: Rômulo Juracy
Veloce – Deck Brasil

Inspiração: na entrada servida pelo restaurante a castanha de baru, típica do cerrado brasileiro, vem dar uma crocância ao tradicional prato italiano. O famoso Polpetone da casa é servido com purê de mandioquinha com o toque da couve, muito utilizado na culinária mineira. Para finalizar, a sobremesa é um delicioso tortino recheado com calda de chocolate e sorvete de iogurte, acompanhado com calda de uma das frutas brasileira mais populares, o maracujá

Almoço e jantar

Entrada: tagliata di mignon com crocante de baru: fatias de filé mignon com rúcula silvestre, redução de aceto balsâmico, fatias de parmesão e crocante de baru
Prato principal: polpetone Veloce recheado com mozzarella com purê de mandioquinha e couve crispy
Sobremesa: mini tortino de chocolate com soverte de iogurte e coulis de maracujá.

Festival Panelas da Casa - Menu Completo - Veloce. Foto: Rômulo Juracy
Festival Panelas da Casa – Menu Completo – Veloce. Foto: Rômulo Juracy

Serviço:
8ª Edição Panelas da Casa – Brasilidade
Data: 07 de fevereiro a 03 de março
Menu Completo (entrada + principal + sobremesa): R$52,00
Cerveja Colombina Pilsen (lançamento): R$ 12,90
Cerveja Colombina Larger, Weiss e IPA R$ 19,90
https://www.facebook.com/panelasdacasa/
@panelasdacasa

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

nove + quinze =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend