Fotógrafo brasiliense faz jornada ao interior do Brasil, Quênia e Etiópia em busca de sua origem e ancestralidade

Hugo Santarem descobriu suas raízes através de exames de DNA e iniciou uma jornada de autoconhecimento, conexão e descoberta com a série fotográfica ‘Interior’

Respeitar as diferenças, criar conexões humanas, ter interesse e empatia por outras culturas. O projeto fotográfico Interior, do brasiliense Hugo Santarem, nasce a partir de uma jornada pessoal de autoconhecimento e ganha o mundo impulsionado pela vontade de se aproximar mais de nossas humanidades. Em 2016, o fotógrafo fez um teste de DNA de ancestralidade global para saber mais sobre suas origens e, a partir dos resultados, decidiu viajar por países que se conectavam com a sua genealogia. A travessia foi impulsionada por viagens feitas anteriormente pelo interior do Brasil, onde encontrou uma cultura rica e diversa. Até agora, ele visitou e fotografou comunidades no Tocantins, no Sul e no Nordeste do Brasil, além de espaços no Quênia e na Etiópia.

A vontade de entender melhor a conexão global entre culturas e relações humanas tornou-se a principal força para impulsionar o projeto. As fotografias mostram a proximidade do fotógrafo com as comunidades visitadas e o olhar profundo de quem se permite contar a própria história. “Estamos mais conectados do que nós pensamos. No fundo, o projeto se baseia nisso, em respeitar as diferenças. Ver o próximo e o distante de maneira igual, apesar das suas diferenças. Sentir-se conectado a outras pessoas e despertar um real interesse em aprender mais sobre elas”, destaca Santarem.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Como milhões de brasileiros, Hugo também não sabia exatamente de onde vinham os seus ancestrais e a fotografia tornou-se o caminho mais criativo, profundo e viável para experimentar essas descobertas.

Multiculturalismo na estrada

No norte do Brasil, o artista registrou o cotidiano da comunidade quilombola Lagoa da Pedra, no Tocantins. Entre os retratos expressivos dos moradores, o fotógrafo mostra um pouco da cultura tradicional preservada ao longo do tempo, com danças, símbolos, histórias e rituais.

No Nordeste, Santarém conviveu com os boiadeiros do Piauí e o trabalho árduo de quem caminha no sol forte da região. No Rio Grande do Sul, a tradicional cultura gaúcha enriquece a mistura que compõe a formação cultural brasileira percorrendo as veias do fotógrafo. Para o artista, os Estados brasileiros escolhidos mostram regionalidade própria e representam a riqueza cultural do nosso país, além da formação diversa que influencia o Distrito Federal.

A viagem se expandiu para outro continente e, na África, Hugo encontrou as cores e formas que dariam vida aos retratos de moradores de algumas das tribos mais antigas da África. Na Etiópia, Hugo percorreu as tribos do Vale do Omo (Mursi, Nyangatom, Karo, Hamar), e também a região de Konso e Dorze. No Quênia foram visitadas as tribos Maasai, Turkana e Samburu. “Acho que todos nós devemos fazer essa jornada, seja viajando ou não. Criei uma profunda conexão e interesse em saber mais sobre cada lugar. Aprendi mais sobre a origem dessas culturas e sobre a minha própria origem”, destaca.

A peregrinação fotográfica recebeu o nome de Interior, já que, segundo o fotógrafo, não é só sobre o interior dos países, é sobre ir para dentro de si. A jornada de registros, experiências e descobertas ainda está em andamento. Para finalizar o projeto, Hugo Santarem pretende ir para Portugal, nas ilhas da Açores, e para comunidades indígenas brasileiras, completando as diferentes pontas culturais que se conectam para construir sua origem e humanidade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

Com origens tipicamente brasileiras, Santarem mostra em seu DNA uma mistura entre as descendências ameríndia, africana e europeia. Para o fotógrafo, a origem genética não determina somente os traços e fenótipos antepassados: as pessoas carregam também a lembrança da sociedade da qual o indivíduo fazia parte. Assim, as tradições herdadas podem, como a própria mistura genética, fundir-se em novas tradições.


Serviço
Projeto fotográfico: Interior
Fotógrafo: Hugo Santarem
Lugares visitados: Tocantins, Piauí, Rio Grande do Sul, Quênia, Etiópia
Conheça o trabalho: https://www.hugosantarem.com/

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

dezesseis − 2 =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend