“Presentinho” leva servidor da Saúde de Brasília para cadeia

foragidos

Daniel Veras de Melo é enfermeiro e recebe salário líquido de R$ 13 mil, mesmo com bom salário, o servidor “ganhou” viagem para Disney de empresa ligada a Secretaria de Saúde do Distrito Federal

Denuncias no âmbito da Operação Checkout levou o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) a deflagrar na manhã desta terça-feira (26) a terceira fase da operação.

São investigadas denúncias de fraudes em licitações na compra de macas, leitos de hospitais e outros tipos de mobiliários para unidades da rede pública de Saúde do DF.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Nesta terceira fase o alvos foram servidores da pasta e um empresário de São Paulo. Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Criminal de Brasília. Daniel Veras de Melo gerente de um posto de Saúde da Asa Norte foi preso preventivamente no fim da manhã. 

De acordo com o MPDFT, os investigados são suspeitos de integrar organização criminosa que direcionava licitações em troca de propina e favorecimentos pessoais. Daniel Veras, segundo os promotores, teria viajado na companhia da mulher para Orlando (EUA), com tudo pago pela empresa Hospimental. Na cidade, ficam parques temáticos como o da Disney.

Descaso

Uma auditoria do TCDF (Tribunal de Contas do Distrito Federal) constatou que havia mobiliários hospitalares encaixotados três anos após a compra dos itens. Foram encontradas 198 peças armazenadas.

Das 610 unidades de biombo duplo adquiridas, 153 estavam sem uso. Havia ainda 47 berços dentro de caixas, novinhos em folha. A compra, de R$ 4,6 milhões, foi feita por meio de uma adesão à ata de registro de preços do Ministério da Defesa, em 2014.

Estão sendo investigados os crimes de dispensa ilegal e fraude em licitação, emprego irregular de verbas do Sistema Único de Saúde (SUS), inserção de dados falsos em sistema de informações, corrupção passiva e ativa e associação criminosa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

Outro lado

A empresa Hospimental nega qualquer tipo de irregularidade. Em nota, a Secretaria de Saúde informou que não possui mais contrato com a referida empresa. A pasta ressaltou que “a atual gestão é pautada pela transparência e que está disponível para cooperar com as investigações”.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

um × quatro =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend