Em Brasília, governador Ibaneis Rocha acalma PM e CBMDF e operação tartaruga volta para o casco

Uma verdadeira força tarefa compareceu ao Palácio do Buriti para colocar panos quentes na questão salarial da PMDF e do CBMDF

Com as presenças do coronel da PMDF Mauro Manuel Brambilla, presidente da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (Feneme); do tenente-coronel Eduardo Naime, presidente da Associação dos Oficiais da Polícia Militar do Distrito Federal (Asof); do secretário de Segurança Publica, Anderson Torres; do presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente (MDB); do deputado distrital Hermeto (PHS); da comandante-geral da PMDF, Sheyla Sampaio; e também da procuradora-geral do DF, Ludmila Lavocat, o governador Ibaneis Rocha tenta colocar um ponto final na querela.

Em um dia de forte pressão política e das redes sociais, a reunião com o governador Ibaneis Rocha para debater o reajuste de policiais e bombeiros começou por volta das 17h.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Todo imbróglio se dá pelo fato das Associações Representativas dos Policiais e dos Bombeiros Militares nãos aceitarem aumentos diferenciados entre a Polícia Civil e militares do DF.

Diante da pressão e de uma operação tartaruga, o governador partiu para o ataque e disse que não aceitaria que os militares adotassem medidas que prejudicassem a população.

“Eles têm uma legislação muito rígida e eu vou aplicá-la também, a qualquer momento, se for necessário. Eu acho que pelo lado do entendimento nós temos como evoluir muito.”

Há quem diga que pelo andar da carruagem, a tartaruga voltou para o casco!

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

14 − 2 =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend