Delações: segurança reforçada

A Força Tarefa Greefield em seu braço Circus Maximus vem despertando o pavor naqueles que buscam a vingança por se ver colocado no olho do furacão nos depoimentos de delatores ao Ministério Público e Polícia Federal

Por Mino Pedrosa e BDF

A constatação de ameaças anônimas está levando a Polícia Federal a redobrar os cuidados com pelo menos três colaboradores. O doleiro Francisco Araújo Júnior, (Jubra) e o empresário Ricardo Siqueira e o coroado ex-ministro da Fazenda Antônio Palocci. O MPF solicitou a Justiça a extensão de cuidados também para os familiares dos delatores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Os depoimentos estão guardados a sete chaves e segundo fontes do MPF o tsunami passa a chegar após o carnaval, a cada dia uma surpresa para força tarefa e a intenção da Justiça é aumentar a agilidade nos depoimentos afim de deflagrar várias operações que necessariamente irão passar por um crivo técnico, por se tratar de fundos de pensão com movimentações na sua maioria usada por empresas com contabilidade fraudada.

Ex-ministro Palocci e PF fecham acordo de delação premiada

No pedestal está o delator Antônio Palocci, conhecedor profundo das entranhas do mercado financeiro e toda sua rapinagem. Especialistas acreditam que vem por aí uma devassa no mercado financeiro flagrando os tubarões que sempre nadaram em águas turvas passando desapercebidos.

Agora com as delações, a esperança é que o fundo límpido possa fazer a Justiça enxergar os tubarões operadores.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

um × 4 =

PUBLICIDADE

Mais lidas

PUBLICIDADE

Send this to a friend