Siga o Jornal de Brasília

Bastidores de Fato

Cada um cuida de si

Publicado

em

Por um lado, a luz vermelha do terceiro andar do Palácio do Planalto já esta acesa a meses, mas nos últimos dias, com o aumento da fervura da política nacional o presidente Michel Temer observa seus principais assessores caírem um a um. Contrário ao pensamento da maioria, a prisão de Filippelli, um dos principais assessores de Temer, se quer fez piscar a luz vermelha palaciana e numa canetada, já foi exonerado.

Em tempos de prisões, delações, grampos, PF nas ruas, malas de dinheiro, é mais prudente cada um cuidar da própria sorte. O problema é que Filippelli é guardião de segredos que tiram o sono do atual presidente, antes mesmo de 2010, portanto, Nelson Tadeu Filippelli já fez chegar a ouvidos palacianos que não é Eduardo Cunha, ou seja, não tem vocação para cadeado.

O mesmo vale para a cúpula petista que já afundada em escândalo, não se importa com a cabeça do ex-governador, Agnelo Queiroz. Corre a boca pequena no Congresso Nacional que o PT já salvou Agnelo no escândalo da operação Monte Carlo, sendo assim, foi lançado à própria sorte.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

O ex-governador José Roberto Arruda, já ambientado a salas e celas da PF, a muito não conta com as benesses de um político influente.

Aproveitando a fervura

Com a polícia colocando grandes caciques da política local no xadrez, quem viu uma luz em tamanha confusão foi a deputada distrital, Sandra Faraj (SD). Afinal, não é de se duvidar que colegas peçam o adiamento da reunião do Conselho de Ética da Câmara Legislativa do DF, que trata da  continuidade do processo de cassação da parlamentar devido aos últimos acontecimentos em Brasília.

Vale lembrar que Sandra está sendo acusada por empresário de embolsar dinheiro da Câmara,  por não ter pago serviços prestados pela Netpub, embora a CLDF tenha passado os valores.

Com a palavra, Ricardo Vale (PT), Raimundo Ribeiro (PPS), Telma Rufino (PROS), Agaciel Maia (PR) e Wellington Luiz (PMDB)

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

 

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta