Governo peruano ‘desconvida’ Venezuela de Cúpula das Américas

Mercosul suspende novamente Venezuela por ruptura da ordem democrática

LIMA – O governo do Peru anunciou que o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, “não é bem vindo” na próxima edição da Cúpula das Américas, que será realizada em Lima entre os dias 13 e 14 de abril.

A decisão de “desconvidar” o mandatário foi apoiada pelo chamado Grupo de Lima, entidade que reúne os governos de Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Guiana, Honduras, México, Panamá, Paraguai, Peru e Santa Lúcia.

“O governo do Peru decidiu reconsiderar a participação do Governo da Venezuela da VIII Cúpula das Américas, em Lima. Os membros do Grupo de Lima respeitam essa decisão”, disse um comunicado oficial emitido na noite desta terça-feira (13).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


A decisão peruana se baseia na declaração adotada na terceira edição do encontro internacional, realizada em Quebec, no Canadá, e que destaca que “qualquer alteração ou ruptura inconstitucional da ordem democrática em um Estado do Hemisfério constitui um obstáculo insuperável para a participação” no evento regional.

O comunicado ainda rechaçou a antecipação das eleições presidenciais no país, para abril deste ano, destacando a “ausência de todos os atores políticos” nacionais e sem a “participação e observação de órgãos internacionais”.

Maduro ameaça ir às armas caso haja risco de destruição da revolução bolivariana
Maduro ameaça ir às armas caso haja risco de destruição da revolução bolivariana

“As eleições que não cumprem com essas condições cerceiam toda a legitimidade e credibilidade. [Caracas] não pode fazer eleições livre e justas com presos políticos”, destaca ainda.

Os organizadores ainda informam que “tomaram conhecimento” do relatório da Comissão Interamericana dos Direitos Humanos sobre a deterioração interna e da crise nesse país e exigiram que o governo Maduro “abra um corredor humanitário que ajude a diminuir os graves efeitos do desabastecimento de alimentos e medicamentos”.

A nota foi divulgada após o fracasso nas negociações entre o governo e os opositores venezuelanos, organizados sob a Mesa de Unidade Democrática (MUD), na última semana. Por conta do impasse, a coalizão não poderá participar das eleições presidenciais antecipadas como bloco, enfraquecendo substancialmente os adversários de Maduro, que tentará a reeleição.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

ANSA

BDF na Rede

         

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Fevereiro, 2018

Filtrar eventos

23fev(fev 23)23:0024(fev 24)06:00Shed Bar com Naiara Azevedo

24fev15:0023:00Bloquinho Adocica Meu Amô com Atitude 67

24fev(fev 24)22:0025(fev 25)03:00Discoteca

24fev(fev 24)22:0025(fev 25)05:00Xande de Pilares -Bamboa

X

Send this to a friend