Vídeo: mulher afirma ter sofrido ataque homofóbico em shopping de Brasília

Uma brasiliense usou o Facebook para desabafar sobre um suposto ataque homofóbico que teria sofrido no Shopping Liberty Mall, na Asa Norte. De acordo com Solange, o caso ocorreu no último dia 28, enquanto andava abraçada com a filha, de 20 anos.

“Eu moro em Brasília e, infelizmente, vou contar uma coisa muito triste. Eu fui ao cinema perto da minha casa com a minha filha de 20 anos. Assistimos ao filme e, na saída, me apareceu um louco que achou que a gente era um casal gay e nos agrediu.” Ainda segundo a vítima, o suspeito, de aproximadamente 50 anos, atacou as duas verbalmente. Em seguida, chegou a agredir Solange no rosto, chamando as duas de “cretinas e safadas”.

“Pensei muito antes de gravar esse vídeo, mas não dá para ficar calada. Após as agressões, chamei os seguranças, pedi para deter o homem e fomos para a delegacia. Isso tem que acabar. Eu não sou gay, mas me coloquei no lugar de todos os que eu conheço. Pessoas que só querem ser felizes e viver suas vidas. Que mundo é esse que os pais não vão mais poder sair abraçados com os seus filhos se não serão agredidos?”, questionou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Em três dias, o vídeo já acumula quase 7 mil reações na rede social e mais de duzentos comentários.

Outro caso

Esse, infelizmente, não é o único caso em que pais e filhos foram agredido por homofóbicos. Em 2011, um homem de 42 anos teve metade da orelha decepada após ser agredido por um grupo de jovens, em São João da Boa Vista, interior de São Paulo. De acordo com a vítima, os agressores pensaram que ele e o filho de 18 anos fossem um casal gay, pois estavam abraçados.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend