Máfia das próteses tentou matar testemunha com injeção letal

O Metrópoles teve acesso a detalhes da investigação que apontam uma segunda tentativa de homicídio contra a mulher. Homens invadiram a casa dela, em agosto. Ação antecipou operação que prendeu 13 pessoas, entre elas sete médicos no DF

O material metálico de 53 centímetros deixado na jugular da principal vítima da máfia das próteses que agia no Distrito Federal foi apenas uma das formas de tentar calar para sempre a testemunha. O Metrópoles teve acesso exclusivo a detalhes da investigação que apontam uma segunda tentativa de homicídio contra a mulher, de 34 anos. Homens invadiram a casa dela e aplicaram uma injeção em sua veia, que deveria ter sido letal.

A nova tentativa de homicídio ocorreu na madrugada do dia 14 de agosto, por volta de 5h, enquanto a vítima dormia. Os suspeitos entraram na casa pulando o muro e surpreenderam Ana (nome fictício) enquanto ela dormia. A substância foi aplicada e algum tipo de tubo colocado em seu nariz. Às 5h50, policiais da Divisão Especial de Combate ao Crime Organizado (Deco) foram acionados e chegaram até a residência da vítima.

Leia mais em Metrópoles.com

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

três × dois =

Mais lidas

Send this to a friend