Aquecimento para o Natal; inflação do vestuário é a menor da história

juros

A volta das famílias ao mercado de consumo, depois de dois anos com o pé no freio das compras de produtos não essenciais, pode estimular o encarecimento de produtos.

A inflação da moda é a mais baixa da história. O preço de roupas, calçados e acessórios, no acumulado de 12 meses encerrados em setembro, aumentou, em média, 2,18% — a menor variação em toda a série do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) — enquanto a alta do custo de vida no período ficou em 2,54%.
O movimento de baixa, que ocorre desde fevereiro de 2014, está disseminado. Em média, o preço de roupas masculinas apresentou alta de 2,04%, no acumulado em 12 meses encerrados em setembro. Entre as peças femininas, foi de 1,04%, havendo inclusive deflação em algumas peças, como vestidos, cujos preços recuaram 2,74%, e saias, que caíram 0,94%.
Diante da proximidade do fim do ano, o momento é oportuno para adiantar compras de Natal e de confraternizações, ressalta o chefe da Divisão Econômica da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), Fábio Bentes. Mesmo que a desaceleração esteja associada à mudança de estação, é possível aproveitar o momento.
O princípio de retomada da economia, com queda do desemprego e dos juros, e a mudança de estação podem, no entanto, inverter esse movimento, já que parte da redução de preços no segmento está ancorada na baixa demanda.
Rodolfo Costa , Adriana Botelho
Leia mais no Correio

BDF na Rede

         

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Dezembro, 2017

Filtrar eventos

16dez(dez 16)22:0017(dez 17)22:00Festa das Patroas Brasília com Maiara & Maraisa e Marilia Mendonça

X

Send this to a friend