Queiroz pagou 21 cheques e não apenas um, como afirmou Bolsonaro

É o que mostra a quebra de sigilo bancário do ex-assessor de Flávio Bolsonaro. Pagamentos ocorreram entre 2011 e 2018

O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Fabrício Queiroz, depositou pelo menos 21 cheques para a primeira-dama Michelle Bolsonaro. Isso contraria a declaração do presidente Jair Bolsonaro, que, quando o caso veio à tona, disse que Queiroz pagou apenas um cheque à Michelle.

A informação consta na quebra de sigilo bancário de Queiroz, obtida pela revista Crusoé. Os extratos detalham as transações, que totalizam R$ 72 mil e ocorreram entre 2011 e 2018.

No fim de 2018, surgiu a informação de que Queiroz havia depositado um cheque de R$ 24 mil para Michelle. Bolsonaro justificou que se tratava de um pagamento de empréstimo que ele tinha feito para o ex-assessor.

A Justiça autorizou a quebra de sigilo por conta da investigação de “rachadinha” no gabinete de Flávio, quando o senador ainda era deputado estadual no Rio de Janeiro. O depósito do cheque de R$ 24 mil consta em um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), que aponta movimentações atípicas na conta de Queiroz que somam R$ 1,2 milhão.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

3 + 18 =

Mais lidas

Send this to a friend