Caem índices de crimes contra o patrimônio no DF

Número de ocorrências de homicídios também se mantém como o menor em 17 anos. Balanço mensal da segurança foi apresentado nesta quarta-feira (6)

Índices dos seis tipos de crime contra o patrimônio apresentaram queda no DF em 2017. De janeiro a novembro, foram registradas 55.490 ocorrências — 5% ou 2.978 a menos que no ano passado.

A maior variação foi no número de roubos a comércio, que teve decréscimo de 22,9% de um ano para o outro e de 26,5% a menos no comparativo de novembro. Em relação a outubro, as ocorrências caíram de 208 para 158.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Os dados monitorados mensalmente pelo Viva Brasília — Nosso Pacto pela Vida, foram divulgados pelo balanço mensal da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social na tarde desta quarta-feira (6).

Os roubos em residências também tiveram queda expressiva no mês passado, com 23 ocorrências a menos do que no mesmo período de 2016 — de 80 para 57 — e 51 a menos em relação ao apanhado anual, passando de 827 para 776

Os roubos em residências também tiveram queda expressiva no mês passado, com 23 ocorrências a menos do que no mesmo período de 2016 — de 80 para 57 — e 51 a menos em relação ao apanhado anual, que passou de 827 para 776.

Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, Plano Piloto, Brasília, DF, Brasil 6/12/2017 Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília.A Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social divulgou na tarde desta quarta-feira (6) balanço mensal da pasta.Já os números do comparativo mensal de roubo de veículo e a pedestres foram 16,6% e 0,8% menores, respectivamente. No caso de roubos em transporte coletivo, a queda em novembro de 2017 foi de 26,8% em relação a 2016.

Furtos a veículos tiveram a queda anual de 2,4%. Apesar disso, no comparativo mês a mês, o número teve um ligeiro aumento — passou de 941 para 1.186 ocorrências.

Índices de homicídios são os menores desde 2000

De acordo com o balanço, a taxa de homicídios no DF continua a menor dos últimos 17 anos. No acumulado de janeiro a novembro, foram registradas 444 ocorrências — 95 a menos que no mesmo período de 2016 —, quantidade mais baixa desde 2000, quando começou a série histórica.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

No comparado mês a mês, o número de ocorrências de assassinatos também diminuiu, de 49 para 43.

De acordo com o secretário da Segurança Pública e da Paz Social, Edval Novaes, a prospecção para 2017 é a de que a taxa de homicídios chegue a 17,6 por 100 mil habitantes no fim de dezembro.

Em 2016, o índice fechou em 19,7 para cada 100 mil brasilienses. “Confirmada essa estimativa, será a taxa mais baixa desde 1989 no DF”, informou o titular.

Campanhas incentivam denúncias de estupros no DF

As denúncias de estupro chegaram a 75 em novembro de 2017, 92% a mais que no mesmo período de 2016, em que foram registrados 39 casos. No ano, as ocorrências totalizaram 814, um aumento de 34,5%.

Dos 75 registros de estupros notificados em 2017, 44 ocorreram neste ano e os demais em outros períodos. “Intensificamos o trabalho no encorajamento das vítimas e das pessoas que conhecem as vítimas nas políticas de assistência social, de saúde e transversais”, atribuiu a especialista em assistência social da Secretaria do Trabalho, Miriam Pondaag.

Dos 75 registros de estupros notificados em 2017, 44 ocorreram neste ano e os demais em outros períodos

De acordo com ela, o desafio de lidar com a violência sexual ocorre porque a maioria dos casos ocorre no ambiente fechado. “A dimensão dessa violência é maior do que imaginamos. Os casos registrados tardiamente mostram que há medo, e coação das vítimas, o que deve ser trabalhado por meio de campanhas de prevenção, enfrentamento e com o fortalecimento dos serviços”, avalia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


“As políticas de governo têm como objetivo incentivar que as pessoas denunciem o estupro, bem como os demais crimes”, reforçou o titular da pasta da Segurança. Ele destacou ainda a importância de registrar boletim de ocorrência — o que pode ser feito virtualmente caso a vítima não vá até a delegacia.

Número de mortes no trânsito foi reduzido em 2017

Em novembro, o número de mortes provocadas por acidente de trânsito caiu 42% no DF. Considerando os índices anuais, de janeiro a novembro de 2017 a redução foi de 34,7% — 235 mortes contra 360 registradas no mesmo período de 2016.

De acordo com os dados do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), a expectativa é ultrapassar em 2018 a meta determinada pela Organização das Nações Unidas, de reduzir o número em 50% de 2011 até 2020.

Em 2017, foram registradas 235 mortes no trânsito, 49,4% a menos do que as 465 ocorrências registradas em 2011.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Gabriela Moll, com edição de Paula Oliveira
da Agência Brasília

BDF na Rede

         

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Dezembro, 2017

Filtrar eventos

16dez(dez 16)22:0017(dez 17)22:00Festa das Patroas Brasília com Maiara & Maraisa e Marilia Mendonça

X

Send this to a friend