Todos contra a melhor idade no transporte público de Brasília

Em tempo de eleições não podemos esquecer que em Março/2018 a Câmara Distrital através de seus Deputados aprovou a gratuidade dos transportes públicos para a melhor idade acima dos 60 anos como já funciona em diversas capitais do Brasil.

Mas como diria o ditado, “nem tudo que reluz é ouro” e na contra mão da modernidade e na defesa de interesses empresariais, o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg vetou a lei que garantiria a gratuidade ao transporte da Capital da República à partir dos 60 anos.
Já esta no estatuto do idoso,e lei.10.741 de 1 de outubro de 2003, capítulo X, paragrafo 2,3 que também faz referência a acessibilidade.
De lá para cá, ninguém resolve nada e a discriminação continua entre a omissão da CÂMARA DISTRITAL, ÓRGÃOS DE DEFESA DOS IDOSOS, MINISTÉRIO PúBLICO, DFTRANS, SECRETARIA DE MOBILIDADE.
E a MELHOR IDADE sendo colocada para andar no sol, chuva e poeira, sem ter seus direitos levados a sério.
Na esfera Federal as coisas estão melhores um pouquinho, os ônibus interestaduais respeitam as normas impostas pela ANTT, respeitando os idosos acima dos 60 anos, concedendo-lhes o beneficio.
Para este colunista é uma vergonha para a capital do Brasil , os pontos de ônibus, ou abrigos de passageiros, como queiram chamar, não servem para nada, nem para abrigar das chuvas, nem do sol, nem da poeira, todos imundos,e caindo aos pedaços, sem manutenção, igual ao viaduto que caiu próximo ao terminal rodoviário urbano do Plano Piloto na Asa Sul.
Em termos de acessibilidade, ai mesmo e que os idosos não tem vez em Brasilia DF. Os ônibus com seus equipamentos em desacordo com a lei, o terminal rodoviário embarcando e desembarcando passageiros também desrespeitando a lei de acessibilidade, os velhinhos acima dos 60, além de descriminados, não conseguem embarcar pela falta dos equipamentos, altura do piso, versos altura dos ônibus nas portas de entradas e saídas dos passageiros.
Enfim, 4 anos se passaram mais uma vez os empresários dos transportes públicos de Brasília mandando e fazendo o que bem entendem,sabem porque? Há quem diga que os empresários estão acostumados a bancarem os políticos e governos no Brasil a fora e em Brasília não e diferente não!
Esta coluna quer saber. Porque não foi feita a licitação no transporte coletivo ordenada pela Justiça após a comprovação de fraude no certame.
Nem providencias do Ministério Público e Justiça, nem providencias de nossos representantes na CLDF, e tão pouco providencias do GDF. Os gestores responsáveis pela Mobilidade Urbana e Transportes coletivos, parecem não conhecer muito menos, reconhecer, o direito de ir e vir dos cidadãos.
Dos mais de 900 candidato a uma vaga na Câmara Legislativa, não se vê nenhum candidato falar em projetos para melhoria da MOBILIDADE URBANA.
Será que e isso mesmo que queremos para nossa capital da Republica?
Todos cuidando de si como o tempo de murici.
Precisamos dar a resposta certa a esses abutres do poder publico de Brasilia,fazer eles respeitarem os idosos da melhor idade e o povo.
Com a palavra:
O Ministério Público, o governador Rodrigo Rollemberg, a Cãmara Legislativa do DF e os gestores públicos da Mobilidade Urbana, afina,  povo quer respostas para esses 4 anos que se passaram!

BDF na Rede

         

PUBLICIDADE

Setembro, 2018

Filtrar eventos

26set20:0023:00Andrea Bocelli | Brasília - DF

27set08:0022:00Brasília Capital Fitness 2018

28set08:0022:00Brasília Capital Fitness 2018

29set08:0022:00Brasília Capital Fitness 2018

30set08:0022:00Brasília Capital Fitness 2018

PUBLICIDADE
X

Send this to a friend