Ligeirinhas de sexta

As obras de artes da Mobilidade Urbana no DF começaram a ruir

É estarrecedor o descaso dos gestores da Mobilidade Urbana no Distrito Federal e Entorno, mais parece um planejamento de imobilidade do que uma imobilidade de planejamento, algo para derrubar qualquer gestão, principalmente na Capital da República, onde se concentram os principais órgãos financiadores e fiscalizadores de projetos federativos.

Sabemos que tudo se resume nas indicações feitas por alianças políticas, tudo isso só pode resultar em tudo que estamos convivendo e assistindo ao longo dos anos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


As verdadeiras obras de artes planejada pelos nossos ex-futuristas como Lúcio Costa, Oscar Niemeyer e Juscelino Kubitschek, os demais só se preocuparam com o inchaço demográfico nascendo assim todo esse caos conhecido e vivido por todos aqueles que vivem ou até mesmo visitam o Distrito Federal.

Existem vias que estão a anos sem os acertos geométricos e intervenções pontuais. É total a interrupção da fluidez que continuam a anos, como é o caso da L4 (antiga Avenida das Nações), que agora está mais congestionada após a sobre carga oriunda do desabamento do Eixão Sul, com vários estrangulamentos em pontos chaves.

Este colunista tem a percepção que a Engenharia de Trânsito não existe e o que é importante é apenas regular o limite de velocidade dos veículos em vias públicas, como se eles fossem a única das doenças que afligem a Mobilidade Urbana em Brasília.

Há muitas outras vias completamente abandonadas, doentes estão os órgãos e instituições responsáveis pela Mobilidade Urbana do DF.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

O governador Rodrigo Rollemberg já começou a exonerar a partir do DER e agora terá de prosseguir com a tesoura, conclusão, há quem diga que o governador seguirá muito mal acompanhado.

Estamos vivendo na capital de um País que é na pior das hipóteses a 6º economia do planeta.

Operação tartaruga

O Detran-DF continua diminuindo o limite de velocidade em algumas vias do Distrito Federal, desta feita foi atingida de cheio a vias N2 e N3 próximas as estações do Metrô. Tiveram seu limite de velocidade rebaixado de 60KM para 50KM.

Foram implantadas na sinalização vertical um total de 67 placas segundo o diretor do Detran Silvaim Fonseca, as alterações seguiram os critérios de segurança das vias, aja visto o número considerável de acidentes com vítimas.

A fiscalização eletrônica com o novo limitador de velocidade começará a vigorar daqui a um mês, preparem-se para exercitar seu tempo no engarrafamento que com certeza começará a ocorrer, e também prepare o bolso para a chamada “arrecadação”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


A pergunta que não quer calar é a seguinte, não seria mais prudente uma campanha educativa e colocar os agentes de trânsito em pontos estratégicos com os respectivos talonários na mão para não congestionar o já sofrido trânsito de Brasília?

Desta forma daqui a alguns dias haveremos de andar com os veículos nas costas e sairmos caminhando em nossas vias para chegarmos mais rápido aos nossos afazeres.

Embarque e desembarque

Este colunista vem chamar a atenção de nossos gestores de trânsito para de forma urgente regulamentarem os horários e localidades específicas para o embarque e desembarque de mercadorias e produtos junto aos comerciantes.

Com a total ausência dos agentes públicos de trânsito nas avenidas junto ao comércio de Brasília estamos observando já a bastante tempo o transtorno que vem causando com a ineficiência no direito de ir e vir dos cidadãos, principalmente nos supermercados, bares e similares no comércio das entrequadras do Plano Piloto e regiões administrativas fora do Plano.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

Fica a dica

Chuva

É bem flagrante após cair qualquer chuva no DF e Entorno os alagamentos e arrastões pela correnteza levando veículos, trazendo prejuízos incalculáveis. Será que se tivéssemos um bom plano emergencial antes de iniciar o período chuvoso não teríamos um melhor resultado?

Este plano poderia inclusive tratar das rotas de fuga e alternativas no caso das inundações em pontos já conhecidos por todos, ou através de informativos nas redes sociais, ou através de meio de comunicação de massa.

Vale lembrar ao gabinete civil do Palácio do Buriti que poderia ser criado a partir de então, um grupo de trabalho executivo compondo uma mesa com os órgãos de infraestrutura e Mobilidade Urbana.

MESMA LENGA-LENGA do passe livre estudantil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Continua a mesmice do DFTRANS com o desrespeito ao direito a transportes públicos aos estudantes de BRASILIA DF, principalmente os da rede publica de ensino.

Em sua grande maioria, os pobres estudantes tem tido problemas na emissão de cartões e também na renovação dos mesmos durante todo o período letivo.

Será que o Governador do Distrito Federal Rodrigo Rollemberg vai deixar o governo e não resolve essa arrastada polemica?

Está ficando cada vez pior, a denúncia foi feita pelo estudante Thiago Marques De Queiroz, que durante essa semana foi desembarcado do ônibus em plena EPTG quando o validador apresentou seu cartão como bloqueado tendo o adolescente que voltar para casa a pé e debaixo de uma verdadeira tempestade.

LICENÇA COM MAIS 10 ANOS DE VALIDADE.

O Instituto Brasília Ambiental (IBRAM) acaba de renovar por mais 10 anos, a licença de operações da linha 1 do sistema de transporte Metroviário do DF, condição para obtenção de recursos financeiros em Bancos de Desenvolvimento Econômicos e Sociais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

Este documento é importante para a vida administrativa e do funcionamento e operacionalização do sistema Metroviário no Plano Piloto e regiões administrativas na parte urbana.

Agora caberá a todos os Brasilienses esperarem os sonhados projetos de ampliações e expansões das linhas virem a tona, enquanto isso não acontece, dependemos de manutenção do sistema existente para continuar usufruindo dos nossos combalidos e antigos equipamentos sobre Trilhos!

 

Temer quer editar MP (Medida Provisória) para socorrer concessionárias

O governo Michel Temer quer socorrer as concessionárias de rodovias federais leiloadas na gestão Dilma.
Esses estranhos meios de salvarem os contratos de a partir do ano de 2003 já estão sendo discutidos nas comissões especiais no congresso nacional e tem sido motivos de alvoroços.

A polícia Federal já começou entrar em ação no governo do estado do Paraná PR durante essa semana tratando de um assunto polemico, o superfaturamento.

Aviso aos navegantes, cuidado com o Santo, que ele é de Barro!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

BDF na Rede

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend