Ligeirinhas de sexta | Brasília de Fato

Ligeirinhas de sexta

Quem vai pagar a conta?
Essa semana com as chuvas torrenciais no DF, além do transito totalmente paralisado, os condutores de veículos auto motores sentiram nos bolsos os prejuízos causados pela falta de manutenção das vias que cortam a Capital da República. Por outro lado, lucraram os serviços de guinchos, borracharias e os comércios de pneus, alinhamentos e balanceamentos de rodas.
Para se ter uma ideia, este colunista também foi vítima do desleixo com as vias publicas no que se refere aos enormes buracos cobertos pelas enchentes que estouram pneus e quebraram rodas e suspensões dos nossos veículos. No meu caso foi dentro de VICENTE PIRES, cidade com mais de 90.000 habitantes que em sua maioria possuem um veiculo próprio, pagando seus impostos, e tarifas publicas para receberem em troca esse tipo de prejuízo.
Agora, quem ficou no prejuízo que saber quem vai pagar esse rombo nas finanças. De acordo com advogados, é responsabilidade do poder público ressarcir as vítimas nos casos de omissão de serviços de manutenção. É possível entrar com uma ação reparatória de indenização por danos morais e materiais sofridos.

Porém é preciso ter muitas provas de que os danos foram causados pela falta de manutenção das vias, fotografar o buraco, o local do acidente, o veículo que foi danificado, reunir testemunhas e, em caso de vítima, os gastos com medicamentos devem ser contabilizados.

O prejudicado também deve fazer um boletim de ocorrência neste caso e três orçamentos de quanto vai custar o conserto, caso decida entrar com o processo.

Vale lembrar que o governador Rodrigo Rollemberg substituiu o administrador daquela cidade pelo interino que é Presidente da NOVACAP Júlio Menegotto.
Volta as aulas
As aulas nas escolas publicas de BRASILIA DF iram começar no dia 15 próximo e nada de regularização do Cartão Passe Estudantil para os transportes coletivos, mais uma vez os pais de alunos terão que bancar as idas e vindas de seus filhos para as aulas no inicio do ano letivo.
No DFTRANS informações e que ainda estão sendo agendados os pedidos do ano passado, ou seja, salve-se quem puder, vamos ver se os gestores do DFTRANS vão ter a coragem de repetir as mesmas ladainhas que contaram no ano passado, colocando a culpa no sistema e na demanda, sendo assim, com a palavra o DFTRANS e a SECRETARIA DE MOBILIDADE URBANA do DF.
Cadê o dinheiro?
E bem nítido e constante a falta de ações no fluxo e ordenamento do Transito em Brasília por seus Órgãos responsáveis; DETRAN-DER-BATALHÃO DE TRANSITO PM. Encontramos varias viaturas espalhadas pela cidade,  todas com suas equipes dentro das mesmas sempre se deliciando no ar condicionado.
Uma pergunta feita por todos os condutores de veículos em vias publicas do Distrito Federal. Onde estão os equipamentos e capas do período de chuvas para essas equipes trabalharem de fora das viaturas operacionais ? Porque continuam as vias sendo alagadas e formando verdadeiras cachoeiras e lagos no período das chuvas?
Será que seus gestores não terão em suas mentes um plano de prevenção de chuvas, incluindo rotas de fugas e alternativas nos alagamentos quando necessário?  Não acham que evitariam os grandes congestionamentos?
Será que se fossem feitas realmente as prevenções e limpezas dos bueiros e galerias pluviais ao longo das vias pelos Órgãos responsáveis pela infraestrutura viária não acabaríamos com todo esse transtorno e falta de respeito com os condutores de veículos? Onde estão sendo aplicados os recursos relativos a arrecadação das taxas e impostos recolhidos por todos os proprietários de veículos auto motores e seus condutores? Oque estão sendo feitos com as enormes arrecadações das excessivas multas dos infratores do transito?
Estamos aguardando as respostas e as soluções!
Má gestão
Nesta quinta (01) este colunista foi constatar denuncias recebidas de usuários de transportes coletivos urbano que necessitam levar seus filhos menores e bebes ao HOSPITAL DA CRIANÇA próximo ao Setor Militar Urbano, e ao lado do Hospital De Apoio da Secretaria De Saúde do DF.
Os usuários que moram em suas grandes maiorias nas cidades Satélites e populações mais carentes, são obrigados a retirarem de seus escassos recursos valores consideráveis para poderem chegar ao local devido a somente desporem de uma única linha saindo do TERMINAL RODOVIÁRIO do plano piloto sentido setor militar urbano, um verdadeiro absurdo, uma falta de gestão nunca visto em tempos de avanços da Mobilidade Urbana de uma capital Federal.
Passageiros em suas grandes maiorias necessitam de pagar 6 passagens para chegarem aquela localidade.
Continuo as perguntas aos senhores gestores e técnicos do DFTRANS,SECRETARIA DE MOBILIDADE URBANA e Empresários dos TRANSPORTES COLETIVOS URBANOS, para que esta servindo essa integração dos transportes coletivos urbano?
Imaginem os senhores que em Abril próximo será inaugurada mais uma parte dos serviços daquela unidade hospitalar, a demanda existe desde o começo com sua inauguração daquele importante Hospital!
Chamo a atenção dos senhores responsáveis para que coloquem disponíveis a esses usuários linhas oriundas das cidades satélites passando por aquela localidade, ou então que essa integração funcione em sua totalidade!
Com a palavra todos os envolvidos!
Farra da pirataria
Quando o usuário do transporte público do DF e entorno encontrar a fiscalização dos órgãos afins à mobilidade urbana, favor informar a coluna.
Os transportes clandestinos estão tomando contas das ruas e rodovias do entorno a todo momento, em todos os dias, em sua grande maioria, os proprietários desses veículos que fazem esse tipo de transportes são policiais civis e militares, que quando são abordados vez por outras, são liberados pela fiscalização para continuarem na mesma retorica das infrações de baixos valores, tudo isso vem contribuir para ineficiência dos transportes, trazendo prejuízos ao sistema de transportes e consequentes desculpas por partes das empresas operadoras do sistemas de que determinadas linhas em seus horários e itinerários não oferecem demandas justificadas, quando será que vamos acabar com tudo isso vez por todas senhores gestores?
Cegueira oportunista
A coluna vem lembrar a todos que usam os transportes públicos o desgaste da frota no DF e entorno. É público e notório os chamados janelinhas e seus atravessadores, que vivem em diversos pontos das cidades vendendo acessos em transportes coletivos com seus cartões de gratuidades ou de trabalhadores que recebem seus direitos para se deslocarem de suas origens a destinos todos os dias.
Maldade sem fim 
O tratamento das companhias de transportes de Brasília a idosos é vergonhoso. Os idosos continuam sendo maltratados em ônibus, quando não é o motorista mal educado são usuários que insistem não entender que acentos demarcados são para idosos e deficientes. Em alguns ônibus são 3 ou quatro acentos na parte dianteira antes da catraca eletrônica, como fazer para exercerem seus direitos se os comandantes dos ônibus não fazem ser cumpridas a legislação.
Os verdadeiros culpados por essa omissão, são os gestores que não fiscalizam, os empresários que recebem por essa gratuidade em suas tarifas, os comandantes dos ônibus que não estão sendo penalizados por essa má conduta com os idosos.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

BDF na Rede

         

PUBLICIDADE

Agosto, 2018

Filtrar eventos

30jun(jun 30)18:0009set(set 9)00:00Na Praia ° 2018

18ago(ago 18)23:0019(ago 19)17:00PsycoTrance 2018

PUBLICIDADE
X

Send this to a friend