Como você pode resolver o problema do trânsito da sua cidade. | Brasília de Fato

Como você pode resolver o problema do trânsito da sua cidade.

Não existem fórmulas prontas para resolver o problema da mobilidade urbana. Entretanto, entender as consequências da sua própria atitude neste espaço, já garante boa parte do percurso.

Vias públicas precárias, excesso de veículos, acidentes, falta de sinalização, projetos urbanos mal conduzidos, tudo contribui para tornar mais difícil o panorama da mobilidade urbana brasileira. Mas nada afeta mais que o tempo perdido em trânsito. Não importa se você está dirigindo uma Ferrari ou andando de ônibus. Os efeitos são os mesmos e independem da classe social.

E isso tem consequências diretas sobre a saúde da população. Expondo-a à poluição atmosférica e sonora, elevando seus níveis de estresse, induzindo ao tédio e podendo inclusive causar-lhes problemas circulatórios pelo fato de ficar horas em trânsito com as pernas encolhidas. Isso sem contar nos prejuízos que os problemas de mobilidade urbana causam para o bolso da população e para as esferas públicas. Reparos com veículos, danos à saúde, dificuldades para se deslocar e chegar ao trabalho são apenas alguns dos exemplos que envolvem essas despesas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Mas como resolver tantos problemas?

Muita gente acredita que bastaria jogar estes problemas para as esferas públicas que grande parte dos problemas estariam resolvidos. Entretanto, esquecem de que o componente humano nas vias públicas tem também grande influência sobre o trânsito das cidades.

Neste cenário, o fato é que os problemas de mobilidade urbana são consequências de uma série de fatores.

Ao retratar uma situação caótica, que combina a maneira com que a população dirige com os desajustes encontrados nas vias. Muitos profissionais e pesquisadores têm estudado fórmulas de resolver estas questões, combinando alta tecnologia e investimentos em infraestrutura. Entre alguns exemplos podemos mencionar, o Autoban, que são sistemas de vias expressas em que os motoristas podem circular sem interrupções geradas por paradas, semáforos ou pedágios.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

Os estudos de Martin Treiber – que também são defendidos pela ONU – e que pregam que limites de velocidade menores permitiriam que os carros passassem mais tempo em movimento do que parados em congestionamentos.

Por último, ainda podemos mencionar uma das mais recentes tendências, que está na criação de carros autônomos, que visam transformar os veículos em verdadeiras máquinas inteligentes.

Infelizmente ainda nenhuma destas ideias parece ter chegado a uma solução definitiva. Ao menos no presente.

Enquanto esperamos que estes recursos cheguem com mais novidades e ajustados a nossa realidade, nos cabe transformar aquilo que é possível, ou seja, a maneira com que nos colocamos neste espaço.

E isso inclui desde a forma de dirigir, até a escolha dos meios utilizados para este deslocamento. Tudo é uma questão de atitude.

A fim de levar a um posicionamento mais positivo e consciente a favor de melhorias na mobilidade urbana, vamos explorar abaixo algumas possibilidades:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Mude a sua maneira de dirigir.

  1. Respeite os limites de velocidade, não dirigindo muito abaixo nem acima do permitido. Evite também mudanças frequentes de faixas, elas influenciam para atravancar o trânsito e gerar congestionamentos.
  2. Atitudes colaborativas já fazem parte do nosso dicionário. Daí para virarem um hábito na forma com que usamos nossos carros será só uma questão de tempo.
  3. Entre as possibilidades você tem à disposição desde uma carona até o local de trabalho, até opções mais modernas, como o uso de aplicativos, carros compartilhados, o aluguel de carros entre usuários privados, e outros novos negócios estimulados pela nova dinâmica de mercado que traz um novo conceito de posse para os veículos, mais centrado no uso do que na compra

Adote atitudes sustentáveis a favor da mobilidade urbana

A sustentabilidade não precisa limitar-se em reduzir a emissão de poluentes na atmosfera, mas também tem a ver com o seu bolso. Fazer uso do transporte coletivo, usar a bicicleta para ir ao trabalho procurar realizar seus afazeres num perímetro andável em seu entorno, são algumas das atitudes que você pode adotar pensando em uma melhor interação com o meio ambiente e que trarão também como benefícios mais economia para o seu dia a dia.

Fuja dos horários de pico

  • Circular nos horários em que o volume de carros é mais intenso, além de fazer você perder um precioso tempo do seu dia, ainda pode gerar problemas para sua saúde. Por isso evite circular nestes horários. Melhor ainda se você conseguir negociar com sua empresa, horários mais flexíveis de trabalho.
  • Muitas empresas já perceberam as vantagens destes modelos para sua produtividade e para a melhoria do seu clima organizacional. Se você tem esta abertura, invista nela. Esperar por grandes transformações, às vezes, faz com que boas oportunidades se percam no meio do caminho.
  • E isso vale para todos os aspectos da sua vida. Mudanças devem começar por pequenas atitudes diárias. Com impacto no agora e a começar por si mesmo.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

BDF na Rede

         

PUBLICIDADE

Agosto, 2018

Filtrar eventos

30jun(jun 30)18:0009set(set 9)00:00Na Praia ° 2018

18ago(ago 18)23:0019(ago 19)17:00PsycoTrance 2018

PUBLICIDADE
X

Send this to a friend