Com esse calor, que tal levar seu amiguinho para nadar com segurança?

Com esse calor, que tal levar seu amiguinho para nadar com segurança?

Com essa onda de calor escaldante, já pensou em levar seu cachorro pra nadar?

Algumas raças como o Golden Retriever, o Labrador, Cocker Spaniel Americano, Cão D’Água Português, cães de outras raças e até mesmo vira-latas que teoricamente não seriam cães de água, não perdem a chance de nadar um pouco. Muitos cães simplesmente AMAM água!

Pois é, nós, donos de cachorro, gostamos de ver nossos bichos se divertindo e ir para uma piscina ou lago é sempre uma boa pedida, ainda mais no verão. Mas, para que isto ocorra da melhor forma possível, é sempre bom tomar bastante cuidado, principalmente para não deixar nenhum trauma em seu cão. E como devemos nos preparar para levar nossos amigões para essa nova aventura?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Em primeiro lugar, se for um filhote (ou mesmo adulto) tenha certeza de que ele já completou as rodadas de vacina e vermifugação. Isto pode parecer bobeira, mas é de suma importância, a vida do seu cachorro pode depender disto. Nunca subestime a vacinação e a vermifugação do seu cão.

Cachorro vacinado e pronto para brincar. E agora? Vamos buscar um local adequado para ele nadar. Atenção: procure apenas piscinas próprias para cachorros, pois os altos níveis de cloro e outras substâncias químicas em piscinas para pessoas podem fazer mal ao pelo e também podem gerar forte alergia nos peludos. Em algumas cidades, essa busca é facilitada.

Aqui em Brasilia, temos o Lago, que em muitos pontos é excelente para levar os cachorros com segurança para dar um belo e refrescante mergulho. Caso tenha alguma dificuldade em levar seu companheiro ao lago, o ideal é procurar hotéis de cachorro, petshops, ou mesmo centros de treinamento, para que possam levá-lo em uma piscina adequada. Nunca é demais lembrar que, antes de deixar seu pet, o local deve ser avaliado individualmente, tente encontrar pessoas que já tenham levado seus cães no lugar, se possível visite para checar o local pessoalmente. Não confie em sites bem feitos e depoimentos que podem ser falsos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

Na hora de levar seu cão, vá sempre com tempo para conhecer o local e converse com os funcionários do local. É sempre bom sentir o clima do ambiente, o quanto as pessoas estão preparadas ou não para lidar com seu cachorro.

E então chega a hora, você escolheu o local adequado para ele começar a se divertir! Existem algumas coisas que devemos ter em mente nesse momento: é uma experiência nova pra ele, então devemos ir no seu ritmo.

Dicas para seu cão ter sucesso na piscina:
  • Cuidado com a quantidade de água que poderá entrar dentro da orelha do cão. É bom lembrar que as raças que adoram água são as mais a terem problemas no ouvido.
  • Nunca jogue seu cão direto na agua. Isto pode ser bem traumatizante pra ele. Claro que ele vai nadar, de um jeito ou de outro, mas pode ser que ele não queira mais entrar na água.
  • Nunca deixe seu cachorro sozinho na piscina. Ele pode se cansar ou ter uma câimbra e não conseguir sair da água, podendo até se afogar, mesmo sabendo nadar.
  • Procure piscinas que tenham uma escada que ele consiga usar pra sair.
  • Deixe o cão entrar por sua conta na água, de acordo com o seu ritmo. Se você puder entrar na água junto com ele será melhor ainda, pois isto o ajudará a manter a calma.
  • Preferencialmente use um peitoral e guia, para conseguir puxar o cão caso precise. Não é indicado um enforcador, isto pode fazer ele se engasgar, caso ele afunde.
  • Tenha paciência. Vá em um dia que você tenha tempo livre. Essa experiência pode ser demorada.
  • Use brinquedos, para ele buscar, sempre atento a como ele está reagindo.
  • Não force a barra, para um filhote 30 ou 40 minutos de natação já será o suficiente, e permita que ele sempre saia da piscina quando desejar. Não force.

Com essas dicas em mente, você poderá ajudar muito seu cão a ter bons momentos nadando.

Cuidado extra com raças específicas

Algumas raças NÃO PODEM NADAR. Simplesmente porque não conseguem, afundam e MORREM. Ou porque tem a cabeça muito grande para o corpo, ou porque as patas são muito curtas e incapazes de mantê-los com a cabeça pra fora da água, ou porque são pesados demais para nadar. Essas são as raças que não podem entrar na piscina sem colete:

  • Buldogue Francês – são cães braquicefálicos e tem uma cabeça pesada e desproporcional ao corpo.
  • Buldogue Inglês – são cães braquicefálicos e tem uma cabeça pesada e desproporcional ao corpo. Um Buldogue Inglês na água vai afundar imediatamente.
  • Pug – eles tem a cabeça muito achatada e não conseguem nadar e manter a cabeça fora da água ao mesmo tempo.
  • Pequinês – também não conseguem manter a cabeça fora da água para poder nadar.
  • Bull Terrier e Buldogue Americano – esses cães também não conseguem manter a cabeça pra fora da água e nadar ao mesmo tempo.
  • Boxer – não conseguem nadar pelos mesmos motivos dos Pugs, embora Boxers com o focinho um pouco mais longo podem conseguir nadar.
  • American Staffordshire – o peso da cabeça também é desproporcional ao corpo, de maneira geral esses cães não conseguem nadar.
  • Basset Hound – pernas muito curtas, cabeça muito grande e muita densidade corporal, portanto não conseguem boiar.
  • Dachshund – pernas muito curtas, não conseguem nadar.

Todos os cães braquicefálicos, bem como os de ossatura pesada e/ou cabeças largas podem ter dificuldades ou não conseguir nadar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Uma opção para cães que amam água mas não podem nadar sozinhos é colocar coletes salva-vidas próprios para cães ou piscina rasa para que brinquem com água.

Outra opção, caso você tenha espaço em casa, é colocar uma pequena piscina rasa para que seu amigão possa se divertir.

Nadar pode ser uma atividade muito divertida e refrescante para o seu cão porém lembre-se: NUNCA DEIXE SEU CÃO NADAR SEM SUA SUPERVISÃO.

 

Siga o BDF na rede

         

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
X

Send this to a friend