Jovens estilistas e cor laranja dominam Semana da Moda de Londres

Jovens estilistas e a cor laranja foram os destaques da Semana da Moda Masculina de Londres, que termina nesta segunda-feira (8), e na qual foram apresentadas as coleções outono-inverno 2018-2019.

– Abram alas aos jovens! –

A Semana da Moda da capital britânica se apoiou em sua marca registrada desde que surgiu, em 2012 – os estilistas jovens -, em uma edição privada de grandes nomes por causa de um reordenamento estratégico das marcas – a Burberry, por exemplo, apresentará em fevereiro suas coleções masculina e feminina juntas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Londres é a “capital da criatividade”, avaliou no sábado Caroline Rush, diretora do British Fashion Council, que organiza o evento.

Através do projeto “Man”, por exemplo, a indústria dá seu apoio a jovens estilistas. Um grupo de estilistas apadrinhados por essa iniciativa apresentou em Londres a marca Art School, cujas peças – incluindo saias – podem ser usadas, segundo eles, tanto por homens quanto por mulheres.

– O laranja é o novo preto –

This is What We Wear. #AW18 #REALWORLD #LFW

Uma publicação compartilhada por Tinie Tempah (@tiniegram) em

Nada como uma cor vitaminada para manter a forma no inverno. Estamos falando do laranja. De echarpes a camisetas, passando por jaquetas e calças, a cor dominou a coleção da What We Wear, marca do rapper londrino Tinie Tempah.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

Christopher Raeburn – pioneiro da moda ética e da reciclagem – também recorreu ao laranja em seus desenhos, inspirados em uniformes da Royal Air Force.

– Caubói urbano e distopia –

Depois do metrosexual belo e asseado e do estilo lenhador, agora é a vez do caubói urbano, defende Astrid Andersen, a princesa da roupa esportiva, que apresentou suas modelos ao estilo da marca Stetson.

Mais sombrio foi o desfile de Liam Hodges. Fiel às suas raízes hip hop e neo-punk, o estilista situou suas peças em um futuro angustiante e incerto, cheio de “smileys” com cara de palhaço assassino em grandes suéteres pretos.

– Uma roupa para não vestir –

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Rottingdean Bazaar, a marca criada por James Theseus Buck e Luke Brooks, ex-alunos da prestigiosa escola londrina Central Saint Martins, apresentaram o modelo inapresentável desta edição: um conjunto incluindo dois alvos de dardos – um esporte muito apreciado pelos britânicos – e, como echarpe, um alargador elétrico.

– Vivienne Westwood, em imagens –

Vivienne Westwood Autumn/Winter 18-19 “Don’t Get Killed” #VWAW1819 #DontGetKilled

Uma publicação compartilhada por Vivienne Westwood (@viviennewestwood) em

A grande ausência desta edição, a estilista Viviene Westwood, mãe da moda punk, decidiu apresentar sua coleção difundido na internet várias imagens e vídeos.

A coleção incluiu cintos cartucheira, combinações de cor cáqui militar de corte retrô e fantasioso. Estilista militante, Westwood não deixou de lado a política e lançou alguns dardos contra o Brexit, como em um par de sapatos com as bandeiras europeia e britânica.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

quatro × 2 =

BDF na Rede

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend