Nobel de literatura não será entregue este ano

Desde que foi instituído, em 1895, esta situação só ocorreu sete vezes; durante os momentos das grandes guerras em 1914, 1918, entre 1940-43, e em 1935 porque a Academia de Letras Sueca achou que nenhum concorrente tinha qualidades suficientes para ganhar.

Porém, agora em 2018, a não atribuição de um vencedor do Nobel de Literatura não se atrela a momento de guerra ou falta de merecimento dos concorrentes. O motivo se deve unicamente a problemas internos que a academia passa, tanto pelos escândalos sexuais como pela renovação dos membros que não acontece.

Em novembro de 2017, o jornal de Estocolmo, Dagens Nyheter, noticiou que o franco-sueco Jean-Claude Arnault havia assediado cerca de dezoito mulheres no decurso de vários anos. Jean-Claude Arnault é francês radicado na Suécia e casado com a poeta Catarina Frostenson e ex-membra da academia responsável pelo Nobel de Literatura. Na notícia envolvendo o casal, que são donos da empresa Forum, uma organização que realiza eventos culturais e exposições, a artista Anna-Karin Bylund tinha sido agredida sexualmente por Arnault, e que para expor suas obras através da Forum teria que ceder as investidas de Jean-Claude Arnault. Ainda conseguiu desviar do assédio na primeira vez, mas à segunda simplesmente desistiu de expor.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Depois deste caso revelado pela artista Anna-Karin, outros casos semelhantes vieram a tona, sempre com a conivência da esposa de Arnault. Outro que está sendo investigado, que por volta de 2006, num dos eventos da Academia de Letras, Arnault agarrou a princesa real, Victoria, então com 27 anos. Pelo menos três testemunhas credíveis observaram a cena e as descrições são coincidentes. Arnault colocou a mão no pescoço da princesa e depois começou a descer até abaixo da cintura, altura em que a guarda pessoal de Victoria o agarrou e afastou. (A Casa Real sueca tem recusado comentar o assunto.)

A acadêmica Katarina Frostenson e o marido, o francês Jean-Claude Arnault, acusado de abusos por 18 mulheres JONAS EKSTROMER AP

Depois destes escândalos sexuais, foi averiguado que a esposa de Jean-Claude Arnault, Catarina Frostenson ex-academica, fazia favorecimentos a empresa Forum através da Academia de Letras, inclusive patrocínios. O casal além de usar a academia para beneficio de sua empresa, a investigação mostra que Arnault teria informado antecipadamente alguns dos vencedores do Nobel de Literatura. Movia-se nos bastidores, e tinha bastante força, tanto que, no meio de uma disputa de contornos difíceis de perceber, a própria Sara Danius foi levada a demitir-se, Sara Danius foi a primeira mulher e ser diretora da premiação. Após os escândalos e o enquadramento de conflito de interesses, a poeta Catarina Frostenson pediu sua demissão da instituição deixando a situação ainda mais complicada para a premiação.

Na semana passada mais cinco membros da Academia apresentaram a sua demissão e fala-se de mais um que estaria a considerar sair. Pelo visto dentro da Academia há muito que se sabia destes problemas. Kjell Espmark, um dos que pediram demissão, fez considerações sobre o fato de a Academia “valorizar mais as amizades pessoais do que a sua integridade”.

“A Academia sofre de problemas sérios há muito tempo e agora tenta resolvê-los de um modo que coloca considerações obscuras à frente das suas próprias regras, o que constitui uma traição aos seus fundadores” disse Klas Ostergren, um dos acadêmicos que pediu demissão ao jornal Svenska Dagblatet.

Agora apenas 10 dos 18 membros da academia permanecem em suas cadeiras, e esse é o grande problema administrativo que faz com o que a premiação não seja entregue este ano. A situação apresenta vários problemas. Os membros da Academia são escolhidos vitaliciamente e nunca se pensou que algum viesse a demitir-se. Quando alguém morre, os 17 restantes escolhem o seu sucessor. Mas a escolha requer 12 votos, portanto neste momento não há membros ativos suficientes para escolher os que faltam.

Outra questão é a escolha do Prêmio. Bastam oito votos para eleger o vencedor, mas o problema não está apenas no número. Como diz Mads Rosendahl, catedrático de literatura da Universidade de Aarhus, na Dinamarca, “também é preciso convencer o mundo de que os membros se empenharam num trabalho sério para escolher o candidato apropriado”. No meio de tanta confusão, ninguém acreditaria que os acadêmicos tenham tempo e cabeça para ler e avaliar dezenas de candidatos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

O Rei Carl XVI Gustaf, que é por inerência o patrono da Academia, já deu indicações de que vai mudar estas regras, mas certamente que não será a tempo para escolher novos membros e votar o prêmio deste ano. De acordo com o próprio estatuto da Academia, no ano que por algum motivo não houver a entrega do galardão, o mesmo será feito no ano seguinte. Em 2019 teremos então duas entregas do Nobel de Literatura, isso, claro, se a Academia tiver conseguido resolver seus problemas internos.

Após anos de vencedores criticados, como o músico Bob Dylan em 2016, a opinião de vários críticos é que o galardão criado por Alfred Nobel, que determinou que o prêmio deveria ser atribuído ao “trabalho mais notável no sentido ideal”, sucumbirá e se tornará em mais um prêmio de menos prestígio, pela forma de escolha duvidosa e pouco transparente.

Paulo Souza

Fontes:
sapo.pt
bbc.com
svd.se

BDF na Rede

         

Sobre o Colunista

Paulo Souza, 28 anos, produtor cultural, editor e escritor. Possui publicado o livro ‘Ponto para ler contos’ (Kindle, 2016) e participou da ‘Antologia Sombria’ (Empíreo, 2017) e vários contos disponíveis no blog Ponto Para Ler. É criador e editor chefe do Ponto Para Ler e seu respectivo canal no YouTube em parceria com a Animars Produções.
Nasceu e vive em Brasília, cidade que ama.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Maio, 2018

Filtrar eventos

19mai(mai 19)16:0127(mai 27)04:00Funn Festival

25mai(mai 25)22:0026(mai 26)05:00Art Popular

25mai(mai 25)23:0026(mai 26)06:00Yesv V

26mai(mai 26)16:0027(mai 27)03:00A Praça

26mai(mai 26)17:0027(mai 27)06:00XXXperiencePrainha da ASBAC

26mai(mai 26)22:0027(mai 27)05:00Aldair Playboy

PUBLICIDADE
X

Send this to a friend