Como sair de uma ressaca literária

Como sair de uma ressaca literária

Confesso para vocês que essa história de ressaca literária é algo meio novo para mim porque acho que nunca tive esse problema. Quando estava na faculdade eu li menos livros de literatura por conta da carga de leitura do meu curso, mas sempre que chegava nas férias eu descansava a cabeça com um ou dois livros que me agradassem e que fossem completamente ficção. Eu dizia para todo mundo que era a hora de fugir da realidade porque eu já tinha tido doses suficientes de vida real durante o semestre. E com base nisso eu vou dar minha primeira dica de hoje:

  1. Encontre o livro certo para o momento certo

Por conta disso que eu contei ali em cima, minha relação com os livros sempre foi de amizade. A sensação que eu tenho é que é só uma questão de escolher o livro que vai se adaptar melhor ao momento que eu estou vivendo que ler não será problema. Uma coisa que você pode fazer caso esteja com a mente cansada é estimular seu cérebro lendo contos. Existem contos de vários tamanhos e com os mais diversos tipos de assuntos, com certeza você vai achar algo que te agrade nesse mundo. E se a ideia é continuar lendo, você não vai perder o hábito por conta disso.

  1. Diversifique suas leituras
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Eu sei que quando a gente gosta de um gênero literário o comum é se apegar a ele e ler o maior número de livros possível, naturalmente você corre o risco de ficar enfadado em algum momento porque as vezes a receita das histórias pode ser muito parecida. Uma hora sua cabeça pode cansar de ler sempre a mesma coisa e investir em outros gêneros é um bom caminho para você conseguir dar uma destravada nesse bloqueio literário.

  1. Dê um tempo ao seu cérebro

Eu vejo que ler muitos livros por ano virou uma febre, mas as vezes o seu cérebro pode precisar de um pouco de descanso e talvez dar um tempo a ele é o suficiente. O que eu quero dizer é que passar umas duas semanas sem ler nenhum livro não vai te fazer pior que ninguém e pode ser uma alternativa para deixar o seu cérebro se recuperar das últimas leituras. As vezes você pode estar passando por uma situação complicada na vida pessoal ou profissional e ficar se obrigando a ler coisas só vai fazer com que você sinta ainda mais sobrecarregado. Dê um tempo a sua mente, ela merece!

**

No final das contas, o que eu quero deixar como mensagem positiva é que a leitura não pode ser algo maçante, você pode ler muito e ter uma relação próxima com os livros sem parecer que aquilo é uma obrigação. As vezes pode ser essa sensação de ser obrigado a ler um livro atrás do outro que te trava. Deixe as coisas fluírem e se desafie com mais frequência, saia da zona de conforto e leia coisas que vão além do que você está acostumado. Leia novos gêneros, novos tipos de textos, autores diferentes, enfim, mira no novo e vai!

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

BDF na Rede

         

Sobre o Colunista

Paulo Souza, 28 anos, produtor cultural, editor e escritor. Possui publicado o livro ‘Ponto para ler contos’ (Kindle, 2016) e participou da ‘Antologia Sombria’ (Empíreo, 2017) e vários contos disponíveis no blog Ponto Para Ler. É criador e editor chefe do Ponto Para Ler e seu respectivo canal no YouTube em parceria com a Animars Produções.
Nasceu e vive em Brasília, cidade que ama.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Novembro, 2017

Filtrar eventos

18nov(nov 18)16:0019(nov 19)16:00Paella da PretaCom Preta Gil e DJ Pathy Dejesus

18nov(nov 18)19:0019(nov 19)19:00Benzadeus Brasília com Durval Lelys

19nov(nov 19)09:00(nov 19)09:00FILE - Festival Internacional de Linguagem Eletrônica

20nov(nov 20)09:00(nov 20)09:00FILE - Festival Internacional de Linguagem Eletrônica

21nov(nov 21)09:00(nov 21)09:00FILE - Festival Internacional de Linguagem Eletrônica

22nov(nov 22)09:00(nov 22)09:00FILE - Festival Internacional de Linguagem Eletrônica

Mostrar mais eventos
PUBLICIDADE
X

Send this to a friend