Ibaneis quer ser presidente…do MDB

Novos ventos começam a soprar no maior partido do Brasil, o MDB

Com a derrota do emedebista Renan Calheiros (MDB-AL) na disputa pela principal cadeira do Senado Federal, o partido Movimento Democrático Brasileiro (MDB) em sua nova configuração nesta legislatura indica que mudanças irão alcançar a executiva nacional da legenda ainda neste ano.

Com convenção partidária marcada para agosto e com seus principais nomes na berlinda, começa a circular publicamente a intenção do governador de Brasília, Ibaneis Rocha de integrar a Executiva Nacional da legenda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Ibaneis falou à imprensa durante o lançamento do Projeto de Lei Anticrime, nesta segunda-feira (04) apresentada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Acontece que o governador de Brasília não almeja uma simples colocação na direção nacional no partido, Ibaneis mira a presidência da maior legenda brasileira e foi claro:

“Eu não me furto a desafio nenhum. Tenho conversado com todas as lideranças para que, se houver um consenso, eu assuma esse papel. Acredito que o MDB deve e pode ser renovado”

A fala clara exemplifica toda a movimentação que Ibaneis vem fazendo desde a fatídica derrota de Renan Calheiros neste fim de semana. O governador flanou pelo plenário do Senado Federal já se colocando a vista de toda imprensa.

Em tempos de Lava Jato ainda a pleno vapor vale lembrar que, Michel Temer, Eunício Oliveira, Romero Jucá, Eduardo Cunha, Eliseu Padilha, Moreira Franco, Leonardo Picciane, Valdir Raupp, Jader Barbalho, Henrique Alves, Tadeu Filippelli, dentre outros, ou estão presos ou seriamente implicados com a Justiça.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

Não é segredo para ninguém na Capital da República que Ibaneis sonha em subir a rampa do Palácio do Planalto e tem caixa e receita para isso. O que complica a empreitada é que a história recente mostra que nem só de dinheiro vive uma campanha. Vale lembrar que o milionário Henrique Meirelles acabou naufragando em águas rasas no último pleito

Para uma legenda que vem sangrando com a Lava Jato, o momento é propício para uma correção de rumos. Para isso falta combinar com os russos, mesmo porque ainda falta muita água para passar por debaixo desta ponte.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

18 − nove =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend