Uma nova proposta de controle da corrupção na política

corrupção

É possível diminuir a corrupção por meio mecanismos de controle da economia nacional?

O Bastidores de Fato ouviu o empresário paranaense Claodemir Balotin, que acredita ter desenvolvido uma fórmula inovadora de controle da corrupção com a criação do chamado “Quarto Poder” ou o “Poder Econômico”.

Todo serviço, todas as mercadorias que são fabricadas, todo bem ou serviço que circula livremente pelo país resulta em impostos cada vez mais altos, resultando na diminuição considerável do poder de compra do trabalhador.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


A Estado brasileiro arrecada com um apetite cada vez maior, mas, no entanto, não estabelece mecanismos de controle eficientes sobre tais arrecadações. O que resulta em injustiça social, quando cada cidadão deveria ter seus direitos básicos, que são garantidos pela constituição, atendidos e respeitados. A constituição passa a ser letra morta ao se perceber que direitos como saúde, educação, transporte, segurança, entre outros, estão longe de se tornarem eficientes. Não é novidade para ninguém, que grande parte dos recursos públicos escorrem pelos ralos da corrupção, roubalheira desenfreada e descontrolada por falta de uma política pública que possa dar um freio nesse câncer nefasto.

Vivemos em um sistema perverso, que não privilegia a eficiência e o zelo com os recursos públicos, fazendo com que hajam grandes sangrias por meio da corrupção e do seu mau uso, prejudicando cada vez mais o cidadão comum. A população está cansada disso e se percebe que não há soluções milagrosas para sua solução e sim, o uso do bom senso para fazer falar o direito de cada um que contribui com o pagamento de seus impostos.

Isso é o que está propondo o empresário Claodemir Balotin. De acordo com Balotin, a solução se inicia com a criação de um mecanismo denominado por ele de “Quarto Poder” ou “Poder Econômico”, que deverá ser administrado simultaneamente pela junção dos três poderes constituídos da nação: Judiciário, Executivo e Legislativo (ver gráfico abaixo), através de um projeto de Lei de  Emenda Constitucional objetivando fortalecer e dar garantias para a gestão honesta do erário público, retirando do Poder Executivo a incumbência em arrecadar e distribuir com a respectiva administração o Tesouro Nacional.

Gráfico cedido pelo entrevistado

Acredita-se que o controle de forma universal pelos poderes constituídos, evitará transtornos indesejáveis e funcionará como uma rolha na torneira descarada que jorra a céu aberto com o dinheiro público, fazendo a riqueza de párias e assaltantes dos cofres brasileiros.

* Colaborou com a matéria o jornalista Mario Jefferson.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

BDF na Rede

         

PUBLICIDADE

Setembro, 2018

Filtrar eventos

26set20:0023:00Andrea Bocelli | Brasília - DF

27set08:0022:00Brasília Capital Fitness 2018

28set08:0022:00Brasília Capital Fitness 2018

29set08:0022:00Brasília Capital Fitness 2018

30set08:0022:00Brasília Capital Fitness 2018

PUBLICIDADE
X

Send this to a friend