Pisos de madeira exigem cuidados e manutenções específicos

Pisos de madeira

Os pisos de madeira são versáteis e podem ser usados em diferentes locais, mas sua beleza e sua durabilidade dependem de limpeza e de medidas de conversação

Cerâmica, porcelanato, granito, mármore, cimento queimado, etc. Existem hoje uma infinidade de opções de pisos, para os mais diversos tipos de ambientes. No entanto, ainda há quem dê preferência aos tradicionais pisos de madeira, que, com diversos tipos de cortes, paginações, cores e texturas, têm a grande vantagem de funcionar como isolantes térmicos naturais – nada mal para o recém-chegado inverno.

Um dos motivos dessa preferência é o fato de os pisos de madeira estarem associados à sofisticação e durabilidade, propriedades cujas garantias se dão por meio de cuidados e tratamentos específicos. Para começar, todo cuidado é pouco quando se trata de água, luz solar e riscos de móveis (quando arrastados no piso), capazes de provocar estragos consideráveis. “Apesar de serem desenvolvidos para suportar impactos e grande fluxos, os pisos de madeira podem sofrer danificações caso sejam expostos a esse tipo de situação”, ressalta a arquiteta Elisa Fraga, da Guel Arquitetos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Dos fatores mais difíceis de evitar, a incidência solar é uma grande vilã na conservação do piso, pela sua capacidade de alterar a cor e outros aspectos da madeira. “Para proteger essas áreas mais expostas, convém utilizar cortinas nas janelas próximas, tapetes e fazer manutenções regulares com cera ou verniz”, aconselha Elisa.

Por falar em manutenção, os pisos de madeira bruta podem precisar de uma raspagem de tempos em tempos. Como a madeira é um material natural, ela é passível de dilatações, e, com isso, o espaço entre os tacos podem começar a aparecer. A importância de manter a conservação em dia é para que o piso não comece a se soltar.

Foto: Camila Benegas

Como conservar

Uma boa conservação passa sempre pelos cuidados com a limpeza. Para a limpeza diária, aconselha-se o uso de vassoura de cerdas macias ou aspirador de pó. Se a sujeira estiver maior, a melhor opção é passar um pano úmido. Porém, o pano não pode estar encharcado, para evitar que o piso empene ou manche. “Recomenda-se ainda o uso de produtos neutros específicos para madeira, que podem ser encontrados no mercado. Outra dica importante é procurar respeitar o veio da madeira ou o sentido de colocação das placas, ao passar o pano úmido. Com esse cuidado, evita-se que as constantes limpezas não danifiquem o piso. Depois do serviço feito, deve-se passar um pano seco, para não deixar que as gotinhas de água se depositem e formem manchas”, ressalta.

E quando chegar o período de manutenção, para renovar e trazer a aparência de novo, Elisa Fraga sugere a raspagem, uma técnica de restauração do piso que elimina riscos, fissuras superficiais, manchas e qualquer outro tipo de problema visual. De acordo com a arquiteta, “a raspagem só é indicada para pisos de madeira maciça e com dois centímetros espessura, no mínimo. E, apesar do custo alto, vale a pena investir nela para manter a originalidade”.

Novas possibilidades

Para quem busca outros tipos de madeira, com custo mais baixo, mas sem perder a oportunidade de ter um piso natural, o mercado oferece diversos modelos sustentáveis, com acabamento amadeirado em outros materiais. Os pisos vinílicos, por exemplo, são feitos de borrachas e plásticos reciclados e oferecem alta durabilidade, fácil instalação e baixo custo. Outro piso é a madeira plástica, utiliza em decks e fachadas. Esse material é 100% feito de plástico reciclado, com manutenção simples e qualidade superior ao de madeira.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

6 dicas sobre como escolher pisos de madeira

  1. Ambientes externos: escolha os decks de madeira plástica, pois trazem uma qualidade maior e menor necessidade de manutenção;
  2. Ambientes mais intimistas: busque madeiras mais nobres como carvalho ou ipê;
  3. Ambientes externos e molhados: utilize pisos cimentícios que imitam madeira ou porcelanato com esse acabamento;
  4. Para dar um novo aspecto ao ambiente: é possível pintar o piso de madeira com outras cores. Dá para brincar com cores e até mesmo fazer alguns desenhos geométricos;
  5. Para novas composições: o piso de assoalho pode ser instalado em composição com outros acabamentos, como cimento queimado, porcelanato e mármore.
  6. Procure sempre uma empresa que use madeira certificada de reflorestamento.

Sobre a GUEL Arquitetos – Formada pelos arquitetos Elisa Fraga e Guilherme Bussamra, a Guel tem como objetivo desenvolver uma Arquitetura que agrega o design ao conforto e à funcionalidade dos ambientes, sejam eles comerciais ou residenciais, pensando sempre na sustentabilidade e na economia na hora da execução. Criada em 2014, atua no Distrito Federal e no Rio de Janeiro, tendo em seu portfólio clientes nas mais diversas áreas. Saiba mais: www.guelarquitetos.com.br

BDF na Rede

         

PUBLICIDADE

Julho, 2018

Filtrar eventos

26jun(jun 26)14:0005ago(ago 5)01:00Abertura Brasília Ice Park

30jun(jun 30)18:0009set(set 9)00:00Na Praia ° 2018

20jul(jul 20)21:0021(jul 21)22:30SETEBELOS APRESENTA - COMEDYFLIX

21jul19:3022:00Stand up gratuito de Os Fantásticos ocupa o palco do Festival de Humor

21jul(jul 21)20:0022(jul 22)08:00Low Club - Edição Férias em Dubai

22jul08:0012:00COPA DO BRASIL DE FAIXA COLORIDA 2018

27jul(jul 27)22:0028(jul 28)04:00Mumuzinho em BrasíliaDallas Bar

28jul(jul 28)23:4529(jul 29)03:00Capital Inicial em Brasília/DF - Capital Moto Week 2018

PUBLICIDADE
X

Send this to a friend